Vibra, Copel e Equatorial distribuirão proventos; veja os destaques corporativos no Radar Forbes

Últimas notícias sobre: Nubank, Eletrobras, Copel, Vibra Energia, Aura Minerals, Equatorial, Engie Brasil.

Mariangela Castro
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


No Forbes Radar de hoje (9), confira a precificação das ações do banco digital Nubank, realizada ontem na Bolsa de Valores de Nova York, a US$ 9,00 cada papel. Com isso, a fintech se torna o banco mais bem avaliado da América Latina.

Copel e Vibra anunciaram novos pagamentos de juros sobre capital próprio (JCP), e a Equatorial informou que distribuirá dividendos que serão pagos no fim deste mês.

Veja estes e outros destaques corporativos do dia:

Nubank (NUBR33)

O banco digital Nubank precificou suas ações classe A ontem (8) a US$ 9,00 cada em uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de Nova York que o avaliou como o banco mais valioso na América Latina.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Criado há oito anos para oferecer um cartão de crédito gratuito, o Nubank atingiu uma avaliação de mercado de US$ 41,5 bilhões e superou o Itaú Unibanco.

O banco digital revelou os preços em documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), antes de sua estreia na Bolsa hoje (9).

Na semana passada, o Nubank decidiu reduzir sua avaliação do IPO em 20% após enfrentar a fraca demanda de investidores, que têm sido mais cautelosos com fintechs bancárias não lucrativas.

Copel (CPLE3)

A Copel (Companhia Paranaense de Energia) anunciou distribuição de Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no valor de R$ 283.173.477,44, tendo como base a posição acionária do dia 30 de dezembro. A data do pagamento ainda não foi definida, mas será realizada até abril de 2022. Este montante, somado ao primeiro pagamento de proventos realizado no último dia 30 de novembro, no valor de R$ 1,4 bilhão, totaliza R$ 1,7 bilhão em resultados distribuídos pela empresa.

Vibra Energia (BRDT3)

A Vibra anunciou o pagamento de sua segunda parcela de Juros sobre o Capital Próprio (JCP), que será realizado no próximo dia 20 de dezembro. O valor da distribuição é de R$ 143.097.156,94 ou R$ 0,12665821282 por ação. A posição acionária considerada será a do dia 14 de dezembro de 2021.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial realizará no próximo dia 29 de dezembro a distribuição de dividendos no valor de R$ 0,72 por ação, totalizando R$ 707,1 milhões em pagamentos. Receberão o valor todos aqueles que eram detentores de ações da companhia no dia 30 de abril de 2021.

Aura Minerals (AURA33)

A Aura anunciou ontem (8) o início da construção de seu Projeto Almas em Tocantins com recursos provenientes da emissão de debêntures realizada no primeiro semestre, no valor de aproximadamente US$ 77 milhões.

Eletrobras (ELET6)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou à Eletrobras que a audiência pública sobre o processo de desestatização da empresa está prevista para ocorrer no dia 22 de dezembro, disse a elétrica em comunicado ontem (8).

A audiência, que será realizada às 10h, irá contar com a presença do presidente da empresa, Rodrigo Lima, segundo informou a Eletrobras em nota.

Engie Brasil (EGIE3)

A Engie Brasil assinou um contrato de financiamento com o BNDES de R$ 1,473 bilhão destinado à implantação do Conjunto Eólico Santo Agostinho I, informou a companhia em comunicado divulgado ontem (8).

Em construção no Rio Grande do Norte, o parque eólico Santo Agostinho I terá 434 megawatts (MW) de potência e foi viabilizado com contratos fechados no mercado livre de energia (ACL). A expectativa é de que o complexo esteja totalmente em operação no início de 2023. Leia aqui a notícia completa.

Compartilhe esta publicação: