BR Malls recusa proposta de fusão da rival Aliansce Sonae

A BR Malls diz que a proposta "subavalia, consideravelmente, o valor econômico justo" .

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Centro comercial em Minas Gerais da BR Malls

Acessibilidade


A operadora de shoppings BR Malls disse hoje que seu conselho de administração decidiu, por unanimidade, recusar a proposta não vinculante de fusão enviada pela rival Aliansce Sonae.

A BR Malls diz que a proposta “subavalia, consideravelmente, o valor econômico justo” da companhia e de seu portfólio de ativos, não atendendo aos melhores interesses dos acionistas.

Mais cedo, a Aliansce Sonae anunciou ao mercado que apresentou a oferta de combinação de negócios, confirmando um movimento aguardado desde o final de dezembro.

Pela proposta da Aliansce, os acionistas da BR Malls receberiam 50% da nova empresa mais um pagamento em dinheiro.

SAIBA MAIS: Nubank nega interesse em compra de banco de varejo do Citi no México

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os acionistas da BR Malls receberiam cerca de R$ 265 milhões de novas ações ordinárias da Aliansce Sonae, ou 50% de seu capital social, com uma relação de troca de aproximadamente 0,32 ação ordinária da Aliansce para cada ação ordinária da BR Malls.

O pagamento em dinheiro totalizaria R$ 1,35 bilhão, ou cerca de 20% do valor de mercado da BR Malls.

“Esta fusão de iguais tem capacidade de fortalecer os negócios da companhia combinada, aproveitando os talentos e as melhores práticas de cada uma das companhias… Além disso, deve gerar inúmeras oportunidadede crescimento”, disse a Aliansce.

A Aliansce Sonae tem atualmente um valor de mercado de R$ 5,21 bilhões, enquanto o da BR Malls chega a R$ 6,85 bilhões, segundo dados do Refinitiv Eikon.

Compartilhe esta publicação: