Singapura proíbe caixas eletrônicos de criptomoedas

Autoridade monetária do país afirma que acesso pode levar o público a negociar "por impulso".

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Edgar Su/Reuters
Edgar Su/Reuters

Autoridade monetária do país afirma que acesso aos caixas de criptomoedas pode levar o público a negociar “por impulso”

Acessibilidade


Caixas eletrônicos de criptomoedas, que fornecem uma plataforma para negociação de tokens digitais, estão sendo desconectados em Singapura , uma vez que o banco central tem limitado a publicidade de criptomoedas ao consumidor.

Caixas eletrônicos de criptomoedas permitem que os usuários negociem DPT (tokens de pagamento digital), como bitcoin e ether, com dinheiro fiduciário ou moeda emitida pelo governo.

LEIA TAMBÉM: BC da Suíça se diz contrário a emissão de moeda digital

A MAS (Autoridade Monetária de Singapura) em diretrizes anunciadas anteontem (17), disse que esse acesso pode levar o público a negociar “por impulso”.

A Daenerys & Co, maior operadora de caixas eletrônicos de criptomoedas da região, fechou todos os seus caixas eletrônicos de criptomoedas para cumprir as diretrizes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Para cumprir o anúncio repentino, deixamos de oferecer serviços de compra ou venda por meio de nossos cinco caixas eletrônicos enquanto buscamos mais esclarecimentos do MAS”, disse a Daenerys em resposta à Reuters.

Outro operador de caixa eletrônico de criptomoedas, Deodi Pte, disse em seu site que também fechou seu único caixa eletrônico em conformidade com as diretrizes.

Tanto a Daenerys quanto a Deodi estão entre as mais de 100 empresas que pediram ao MAS licença para serviços de DPT.

Compartilhe esta publicação: