Bolsa de Valores hoje: Ibovespa acompanha exterior e abre em alta

Dólar reverte alta e recua nos primeiros negócios do dia.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta de 0,35% na abertura do pregão de hoje (18), a 113.923 pontos perto das 10h20, horário de Brasília. Com agenda esvaziada nesta sexta, os investidores brasileiros acompanham o desenrolar da tensão geopolítica internacional entre Rússia e Ucrânia. Os representantes dos dois países concordaram em se reunir na semana que vem para tratar do assunto.

O dólar registra queda de 0,51% nos primeiros negócios do pregão, com investidores de todo o mundo em busca de sinais de alívio nas tensões geopolíticas. A moeda, negociada a R$ 5,1404 na venda, está a caminho de registrar sua sexta desvalorização semanal consecutiva frente ao real, que se beneficia da alta dos juros domésticos.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Além disso, hoje é dia de vencimento de opções sobre ações, o que pode adicionar volatilidade ao pregão.

Ontem, o Banco Central (BC) registrou um resultado positivo de R$ 85,9 bilhões em 2021. A instituição ressalta que R$ 71,7 bilhões desse total serão repassados ao Tesouro Nacional até 7 de março.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em Brasília, o governo enviou ao Congresso um projeto orçamentário para ampliar em R$ 1,7 bilhão as despesas com a folha salarial de servidores neste ano; os recursos não incluem reajustes salariais.

Mercados internacionais

Nos Estados Unidos, investidores injetaram dinheiro nos títulos do tesouro no ritmo mais rápido em quase dois anos. Eles também fizeram saques de fundos de caixa, dívidas indexadas à inflação e crédito, à medida que os riscos de recessão aumentaram, mostrou o relatório semanal de fluxo do Bank of America.

Na Ásia, as ações da China fecharam em alta, com incorporadoras imobiliárias liderando os ganhos após mais cidades afrouxaram as regras de hipoteca.

Dando continuidade às políticas de Pequim de incentivo econômico, o planejador estatal chinês emitiu regras para promover uma recuperação mais rápida no setor de serviços, como incentivos fiscais para as indústrias de alimentação, varejo, turismo e aviação.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 1,88%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em queda de 0,10%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 0,66%; e no Japão, o índice Nikkei recuou 0,41%.

Na Europa, o superávit em conta corrente subiu para € 310 bilhões (US$ 352,47 bilhões) no ano passado, ou 2,6% da produção econômica do bloco, mostraram dados do Banco Central Europeu (BCE) hoje.

As ações europeias subiam nesta manhã ajudadas por ganhos em setores defensivos, como os de imóveis e de bens de consumo.

Por lá, o Stoxx 600 ganha 0,27%; na Alemanha, o DAX cai 0,10%; o CAC 40 em alta de 0,63% na França; na Itália, o FTSE MIB sobe 0,56%; enquanto o FTSE 100 tem valorização de 0,40% no Reino Unido.

Commodities

O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian marcou sua queda semanal mais acentuada desde fevereiro de 2020 e recuou pela quinta sessão consecutiva. Os traders seguem atentos aos esforços das autoridades regulatórias chinesas para conter o recente aumento dos preços.

A commodity encerrou as negociações em queda de 1,4%, a 685 iuanes (US$ 108,28) a tonelada, após atingir 661,50 iuanes, o menor nível desde 29 de dezembro. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: