João Carlos Di Genio, fundador do grupo UNIP/Objetivo, morre aos 82 anos

Formado em medicina, Di Genio era um dos maiores empresários brasileiros do setor de educação.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Di Genio ocupou a 77ª posição do ranking de bilionários da Forbes de 2021

Acessibilidade


O médico e empresário brasileiro João Carlos Di Genio morreu ontem (12), em São Paulo, de causas naturais. Ele completaria 83 anos no próximo dia 27 de fevereiro.

Em 2021, Di Genio apareceu no ranking da Forbes como o bilionário brasileiro com a maior fortuna no setor de educação, com um patrimônio avaliado em R$ 7 bilhões.

Filho de imigrantes italianos, o empresário nasceu na capital paulista em 1939. Seu primeiro empreendimento foi lançado em 1965, quando se juntou a Drauzio Varella e aos médicos Roger Patti e Tadasi Itto para fundar um curso preparatório para estudantes de medicina na região central da cidade.

Em 1961, Di Genio ganhou a atenção da imprensa quando passou no vestibular para medicina em 1º lugar em duas universidades. Entre as opções, ele escolheu estudar na USP (Universidade de São Paulo).

Di Genio abriu o Colégio Objetivo em 1971 e as faculdades Objetivo em 1972. Posteriormente, o empreendimento se transformou na Universidade Paulista de Medicina (UNIP). A instituição lançou seu curso de medicina neste ano.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Entre 1970 e 1980, João Carlos Di Genio também fundou um Centro de Pesquisa e Tecnologia (CPT) e o Programa Objetivo de Incentivo ao Talento (POIT), cujo portfólio de cursos contou com disciplinas como robótica, arte e criatividade para crianças. Na mesma época, ele também criou o Teatro-laboratório, que unia palco, tecnologia, arte e ciência.

João Carlos Di Genio deixa esposa e três filhos adolescentes.

Compartilhe esta publicação: