Cogna (COGN3) reverte prejuízo e lucra R$ 65 milhões no quarto trimestre

A empresa de educação reduziu em 87,3% o resultado negativo de R$ 589 milhões no mesmo período de 2020.

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A empresa de educação Cogna apresentou melhora operacional no quarto trimestre e obteve lucro líquido de R$ 65 milhões ante R$ 4 bilhões de prejuízo no mesmo período do ano anterior, segundo balanço publicado na noite de ontem (24).

Em base ajustada, a empresa teve prejuízo de R$ 74,9 milhões no trimestre, redução de 87,3% frente o resultado negativo de R$ 589 milhões publicado na mesma etapa de 2020.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

O resultado da Cogna havia sido impactado no quarto trimestre de 2020 por um reconhecimento de perdas no valor recuperável de ativos (impairment). Além da ausência desse efeito, a empresa disse que a melhora de desempenho também deve-se a menores impactos não recorrentes, maior eficiência com redução de despesas corporativas e menor depreciação.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recorrente entre outubro e dezembro foi de R$ 424 milhões, revertendo resultado negativo de R$ 100,5 milhões um ano antes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O grupo também registrou uma queda de 90,8% na provisão para inadimplência, que somou R$ 64,6 milhões no trimestre de outubro ao fim de dezembro.

O total de custo subiu 2,1% contido por quedas de 17,5% nos custos com serviços prestados, algo que incluiu redução de 17,2% na linha “professores, quadro técnico e serviços de terceiros”. Enquanto isso, o custo com produtos vendidos avançou 33,2%.

A receita líquida da companhia caiu 5,6% no trimestre, para R$ 1,6 bilhão, enquanto as despesas operacionais recuaram 3,9%, a R$ 318,4 milhões.

Compartilhe esta publicação: