Oi conclui venda de participação da InfraCo ao BTG

Termos da operação receberam ajustes frente aos detalhes anunciados

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Foto mostra uma loja da Oi no Rio de Janeiro
REUTERS/Sergio Moraes

Loja da Oi no Rio de Janeiro.

Acessibilidade


A Oi (OIBR3; OIBR4) anunciou ontem (9) o fechamento da operação de venda de participação majoritária em sua empresa de fibra ótica ao grupo BTG Pactual, o que inclui a provedora GlobeNet, por cerca de R$ 12,9 bilhões, segundo fato relevante ao mercado.

Os termos da operação receberam ajustes frente aos detalhes anunciados anteriormente, de modo que a participação do grupo BTG na companhia deve chegar a 65,27%, de 57,9% divulgados ao mercado inicialmente.

“As partes concordaram em ajustar o contrato de provimento de capacidade FTTH (tecnologia de conexão de rede por meio de fibra ótica) para refletir condições comerciais mais favoráveis à Oi no preço mensal por HC (casas conectadas) e no índice de reajuste aplicável, tornando, em contrapartida, os serviços mais competitivos”, disse a Oi.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Oi já havia anunciado a possibilidade de ajustes à transação. Em comunicado de outubro do ano passado, a Oi disse que as mudanças poderiam ocorrer “com base em determinadas métricas de desempenho da SPE InfraCo, financeiras e operacionais, conforme seu plano de negócios” a serem acordadas entre o grupo de telecomunicação e o BTG.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Oi disse que ocorreram “extensas negociações entre as partes sobre os termos e condições finais da operação” e que, como resultado dessas conversas, foi acordada a implementação de ajuste de participações, um em até 30 dias e outro em 2023, em função da aplicação e apuração das condições mais favoráveis para a Oi negociadas no contrato FTTH.

Esses ajustes totalizaram fatia adicional de 7,38% de participação na InfraCo ao BTG. A venda de fatia na unidade de fibra ótica faz parte do plano de recuperação judicial da Oi.

Para a equipe da Genial Investimentos, o fechamento da operação “abre espaço para que a Oi consiga sanar parte de suas dívidas”. “Com as últimas notícias e este closing (fechamento), é uma questão de tempo para a grande e esperada saída da recuperação judicial”, afirmou em nota a clientes.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: