Foxconn forma parceria em semicondutores com Yageo

O conglomerado de fabricação de eletrônicos, Foxconn disse que as duas empresas abrirão uma nova empresa chamada XSemi Corporation

Redação
Compartilhe esta publicação:
NurPhoto/GettyImages
NurPhoto/GettyImages

Young Liu, CEO e presidente do Foxconn Technology Group

Acessibilidade


A taiwanesa Foxconn disse hoje (5) que formou uma joint venture com a Yageo para expandir sua presença na indústria de semicondutores, enquanto uma escassez global de chips abala os produtores de bens de consumo, de automóveis a eletrônicos.

O conglomerado de fabricação de eletrônicos Foxconn, que tem a Apple entre seus clientes, disse que as duas empresas abrirão uma nova empresa em Taiwan chamada XSemi Corporation.

Huawei entra de vez no mercado de veículos elétricos

“A indústria de semicondutores está enfrentando a maior reviravolta nas últimas três décadas e a organização da indústria enfrentará uma séria reestruturação”, disse o presidente da Foxconn, Liu Young-way. “Agora é, sem dúvida, o melhor momento para iniciar parcerias estratégicas em vários segmentos.”

A Foxconn disse que ela e Yageo estão em negociações com “várias empresas globais de semicondutores” e em breve anunciarão mais planos de colaboração na indústria, mas não deram detalhes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa, que nos últimos anos contou com semicondutores entre seus principais negócios, disse que a XSemi se concentrará na fabricação de chips, ou “pequenos IC”, com preços médios de venda inferiores a US$ 2.

Formalmente chamada de Hon Hai Precision, a Foxconn anunciou nos últimos meses planos de se tornar um grande nome no mercado global de veículos elétricos, e que negociava possíveis colaborações para fabricar chips para o setor. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: