Samsung anuncia nova versão dos relógios Galaxy: conheça as diferenças

Novo aparelho traz mudanças de software, qualidade da tela e tempo de bateria.

Andrew Williams
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A Samsung uniu suas duas linhas de relógios em uma mesma família. À esquerda, o Galaxy Watch 4 e, à direita, o Galaxy Watch 3

Acessibilidade


A Samsung anunciou recentemente o Galaxy Watch 4, um aparelho ousado e, ao mesmo tempo, semelhante à versão anterior.

Se você está planejando comprar um relógio este ano e tem muito dinheiro para gastar, invista no Galaxy Watch 4. No momento, não há ofertas de “liquidação ” do modelo anterior, e as mudanças da nova versão são dramáticas o suficiente para tornar a antiga uma compra ruim por algo próximo ao seu preço original.

LEIA MAIS: Samsung revela novos smartphones “dobráveis” com preços menores para ampliar mercado

DESIGN

A Samsung uniu suas duas linhas de relógios em uma mesma família. Os Galaxy Watch 4 padrão, disponíveis em tamanhos de 40 mm e 44 mm, assemelham-se aos sucessores do Galaxy Watch Active 2.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Eles têm tampos de vidro, sem a moldura elevada dos relógios Galaxy Watch 4 Classic, disponíveis em tamanhos de 42 mm e 46 mm com a presença do controlador de moldura giratória que tornava o uso de um Galaxy Watch 3 tão característico.

A qualidade de fabricação em ambas as gerações é comparável. A Samsung usa aço e vidro temperado.

A qualidade da tela foi ligeiramente aprimorada. No Galaxy Watch 3, a resolução salta de 360 x 360 pixels e chega a 450 x 450 pixels. No entanto, essa não é uma razão importante para comprar o novo aparelho, já que ambos os relógios são estilosos.

A Samsung também dobrou o armazenamento interno, de 8 GB para 16 GB. Isso oferece mais espaço para aplicativos e listas de reprodução offline do Spotify, com suporte em ambas as gerações.

WEAR OS x TIZEN

A grande mudança neste ano é a troca do software Tizen para o Wear OS, desenvolvido pelo Google.

Em um primeiro momento, a diferença não é evidente, porque a Samsung coprojetou o software e colocou sua própria camada de interface do usuário. A empresa tentou fazer com que o Wear OS se parecesse muito com a interface do Galaxy Watch 3.

Os excelentes recursos de condicionamento físico e exercícios da Samsung se destacam no Galaxy Watch 4, assim como era na última versão.

Embora não seja uma diferença tão evidente, o Wear OS oferece ao Galaxy Watch 4 um futuro mais brilhante do que o Galaxy Watch 3.

Por quanto tempo a Samsung desenvolverá ou oferecerá suporte ao Tizen se já tiver mudado para o Wear OS? Provavelmente, o modelo do Google também verá a volta do interesse de desenvolvedores terceirizados, já que o próximo relógio Fitbit também usará a plataforma.

O Samsung Galaxy Watch 3 opera com o que parece ser uma plataforma em extinção. Até agora, o Wear OS parecia ser insalubre, mas o Galaxy Watch 4 pode mudar isso.

DURAÇÃO DA BATERIA

Nem toda mudança no Galaxy Watch 4 é uma atualização. Quando o Galaxy Watch 3 foi originalmente lançado, a Samsung avaliou a duração da bateria do maior modelo em 56 horas. Embora eu nunca tenha visto isso funcionar na realidade – dois dias é uma média mais realista -, tal resistência o deixaria perto o suficiente para três dias de uso.

O Galaxy Watch 4 é avaliado em 40 horas, efetivamente dois dias, menos o tempo que você gasta dormindo no dia seguinte.

Isso sugere que, se você usar o relógio para rastreamento de corrida GPS, muitas vezes precisará recarregá-lo todos os dias para garantir que a bateria não se esgote antes da hora de dormir. É decepcionante, dada a frequência com que o Google alegou ter melhorado drasticamente a vida útil da bateria nesta nova versão do Wear OS.

ANÁLISE CORPORAL

Os dois relógios têm, em grande parte, os mesmos sensores principais. Eles podem fazer uma leitura de eletrocardiograma do seu coração, monitorar sua frequência cardíaca 24 horas por dia, sete dias por semana. Também é possível usar o GPS para monitorar exercícios ao ar livre e a pressão arterial (gadget liberado com a aprovação do órgão regulador, assim como era com o Galaxy Watch 3).

A análise corporal é o novo recurso-chave baseado em sensor do Galaxy Watch 4. Ele funciona como uma balança que identifica a gordura corporal, passando um sinal elétrico fraco pelo seu corpo para estimar quanta gordura, músculos, ossos e água formam o seu peso total.

A ferramenta é um ótimo complemento para um smartwatch com foco em condicionamento físico, embora seja improvável que ofereça uma precisão perfeita.

COMPATIBILIDADE

Muitos relatórios sugerem que o Samsung Galaxy Watch 4 não funcionará com iPhones, o que não era um problema no Galaxy Watch 3. Esta é, provavelmente, uma restrição da nova versão do Wear OS que pode mudar no futuro.

Talvez o mais preocupante seja que o site da Samsung sugere que alguns dos recursos mais avançados do Galaxy Watch 4 requerem um telefone Galaxy, ou seja, um aparelho da marca. Isso é estranho, já que o software da Samsung Health, necessário para as funcionalidades, pode ser baixado em qualquer aparelho Android atual.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: