Telemedicina no espaço: Nasa usa VR e 3D para cuidar de astronautas

Em parceria com a Microsoft, Estação Espacial Internacional Espacial utiliza os óculos Hololens para testar consultas e diagnósticos.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Reprodução Nasa

A próxima fase do projeto consistirá em mesclar técnicas 3D com realidade aumentada

Acessibilidade


A Nasa, em parceria com a Microsoft e a AEXA Aerospace, está testando tecnologias e novas ferramentas de consulta e diagnóstico no espaço. Em outras palavras, a criação de uma nova Telemedicina. A Estação Espacial Internacional, por exemplo, já experimenta algumas ferramentas. Por meio do Microsoft Hololens Kinect e um computador quântico, está sendo possível aplicar técnicas realistas de 3D e monitoramento da saúde dos astronautas.

LEIA TAMBÉM: Nasa apresenta espaçonave em busca de asteroide que vale mais do que a economia global

A técnica, também chamada de teletransporte, faz com que o corpo reconstruído de uma pessoa, em medida e representação 3D seja materializado virtualmente em outro lugar. Algo parecido com o que já presenciamos em alguns filmes, por meio da holografia. A próxima fase do projeto consistirá em mesclar técnicas 3D com realidade aumentada permitindo que um médico, diretamente do Planeta Terra, tenha um tipo de interação mais qualificada com os tripulantes.

O atual desafio deste tipo de interação é o delay de comunicação que, no espaço, pode chegar a 20 minutos. A Nasa também espera estender a tecnologia para o Planeta Terra onde consultas podem ser feitas em regiões remotas como Antártida ou em contextos de guerras e em lugares inóspitos como plataformas de petróleo em locais profundos.

Compartilhe esta publicação: