4 vezes em que o Instagram se inspirou em outras redes sociais

A plataforma da Meta desistiu das mudanças que a deixariam parecidas com o TikTok; a chamada mimetização é algo comum entre as empresas de tecnologia

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:
Divulgação Instagram

Criado em 2020, os Reels tornaram-se uma nova opção de vídeos com edição e efeitos

Acessibilidade


Na semana passada, o Instagram voltou a ser o tema da vez após desistir de aplicar algumas mudanças que o deixaria parecido com o TikTok priorizando vídeo ao invés de fotos. Dias depois de sinalizar as atualizações, Adam Mosseri, head do Instagram, afirmou que a reação gerada pelos usuários deixou claro que não fazia sentido insistir nas mudanças.

Grandes influenciadores da plataforma como Kylie Jenner e Kim Kardashian iniciaram campanhas em desacordo com as eventuais alterações. Mosseri afirmou que o Instagram prioriza conteúdo de familiares e amigos de usuários ao invés de marcas e, logo, por isso, “fotos e vídeos são compartilhados mais nos stories do que no feed”.

Leia mais: Instagram desiste de ficar parecido com o TikTok por enquanto

A chamada mimetização é muito comum entre as redes sociais. Em especial o Instagram, por seu tamanho e relevância, já se inspirou em concorrentes ao desenvolver novas features. A Meta, dona do Instagram, viu o crescimento exponencial do aplicativo de vídeo TikTok como uma ameaça à sua própria e vem adicionando elementos para conseguir acompanhar o comportamento dos usuários.

WhatsApp e mensagens diretas

Antes de ser comprado pelo Facebook, em 2014, o WhatsApp já havia sido fonte de inspiração para o Instagram. Em 2013, a rede anunciou o Direct, recurso que permitia a conversa entre os usuários declaradamente inspirada no app de mensageria que, logo, pertenceria ao mesmo dono.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Stories x Snaps

Em 2016, ano em que o Snapchat chegou a ter popularidade no Brasil, estágio que durou poucos meses, o Instagram lançou os Stories, os vídeos curtos na vertical que desaparecem em 24 horas. A função era uma inspiração direta dos Snaps.

Transmissões ao vivo

No ano de 2017, época em que as lives do YouTube se tornavam cada vez mais populares, o Instagram adicionou essa possibilidade à plataforma permitindo conteúdos ao vivo, à época, dividir a tela com outros amigos.

Reels e o TikTok como ameaça

No ano de 2020, o Instagram anunciou o Reels, criando um espaço para compartilhamento de vídeos com edição. Na ocasião, o TikTok já crescia de forma expressiva e já representava um forte concorrente para a rede da Meta.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: