EUA aumentam projeção de importação de açúcar em 2022

Relatório foi divulgado hoje (13) pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês)

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Plantação de cana-de-açúcar retratado em Zacatepec de Hidalgo, México
REUTERS/Edgard Garrido

Plantação de cana-de-açúcar retratado em Zacatepec de Hidalgo, México

Acessibilidade


O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) aumentou hoje (13) sua estimativa para as importações de açúcar do país na temporada 2022/23 em quase meio milhão de toneladas curtas, mas não detalhou de onde todo esse açúcar virá.

Em seu relatório mensal de oferta e demanda, o USDA projetou que os EUA importarão 3,5 milhões de toneladas curtas (ST, na sigla em inglês) de açúcar na nova safra que começa em outubro, acima dos 3 milhões de ST estimados em junho.

O departamento fez as mudanças procurando trazer o mercado para uma situação de abastecimento menos difícil. No relatório do mês anterior, a chamada relação estoque-consumo –métrica utilizada pela agência para avaliar a oferta– ficou em apenas 7,6% ante o nível de 13,5% considerado adequado.

O USDA espera que a maior parte das importações adicionais venha do México, mas disse que seu vizinho provavelmente não conseguirá embarcar todo o volume necessário.

Volumes adicionais poderiam ser abertos na cota de importação de baixa tarifa conhecida como TRQ.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

As importações mais altas são esperadas, mesmo que o departamento tenha aumentado a estimativa de produção local de açúcar em 125 mil toneladas curtas depois de ajustar a área plantada de açúcar de beterraba, considerando os novos números divulgados no relatório de 30 de junho.

A produção de açúcar dos EUA em 2022/23 agora é vista em 8,94 milhões de toneladas curtas, contra 9,11 milhões em 2021/22.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: