10 razões para visitar Tel Aviv em 2020

gettyimages-kolderal
gettyimages-kolderal

Bairros anteriormente degradados à beira-mar estão sendo revigorados com o desenvolvimento dos hotéis

Uma das cidades mais animadas do Mediterrâneo, Tel Aviv, está sempre cheia de surpresas. 

O núcleo cultural está mudando para o centro, longe da parte mais árida do norte. Bairros anteriormente degradados à beira-mar estão sendo revigorados com o desenvolvimento dos hotéis. Empreendedores iniciantes e criativos estão fazendo seus nomes ao lado de locais já estabelecidos. E tudo isso em Israel, então, é claro que você comerá insanamente bem.

LEIA MAIS: Hotel de luxo Les Sources de Cheverny, no Vale do Loire, abre em julho e já aceita reservas

Veja na galeria de imagens a seguir, razões para visitar o destino:

  • Arquitetura Bauhaus

    Tel Aviv é o lar de cerca de 4.000 edifícios no estilo Bauhaus, projetados por arquitetos judeus-alemães entre as décadas de 1920 e 1940. Muitos dos melhores e mais elegantes exemplos estão a curta distância um do outro, como os muitos edifícios ao longo da rua Bialik, lar do primeiro edifício da prefeitura, e a Casa Max-Liebling, que agora serve como museu de arquitetura.

    gettyimages-kolderal
  • O “Danny Meyer israelense”

    O restaurateur Mati Broudo, do grupo de hospitalidade R2M, costuma fazer essa comparação pela longevidade e alcance de sua carreira e pela qualidade de seus restaurantes. Com mais de dez estabelecimentos na cidade, ele é creditado por desencadear o “boom” da hospitalidade boutique nos últimos dez anos. Seu primeiro empreendimento, com sua então esposa e atual parceira de negócios, Ruti Broudo, ainda está forte: o CoffeeBar (inspirado nos dez anos do casal em Nova York) serve, todos os dias, almoços, lanches e jantares para até mil convidados.

    ReproduçãoForbes
  • Herzl 16

    O complexo, em um edifício eclético da década de 1920 (estilo arquitetônico) com o primeiro elevador de Tel Aviv, possui bares, um restaurante japonês chamado Izakaya, a nova gravadora R12 e escritórios particulares para startups e agências de design.

    ReproduçãoForbes
  • Kiryat Melecha

    Este bairro despojado no sul de Tel Aviv é uma espécie de joia escondida, onde artistas, designers, pequenos empresários e músicos mostram seu trabalho em uma estrutura social sustentável. Em seu passado, o local era um complexo de trabalhadores socialistas da década de 1950, com fileiras do que hoje são galerias, estúdios e espaços de trabalho, todos decorados com arte de rua.

    ReproduçãoForbes
  • Meshek Barzilay

    Quando visitei Tel Aviv, três anos atrás, as pessoas me disseram com orgulho que a cidade tem o maior número de veganos per capita do mundo. Desta vez, não recebi a estatística, mas vi muitas evidências para apoiá-la. Não há cidade melhor para os “vegan-curious”, e um dos melhores lugares para provar isso é Meshek Barzilay, um grupo de visão de futuro que começou em 2002, muito antes das comidas orgânicos ficarem na moda. Ao lado, o Delicatessen é um novo conceito saudável, de fast-casual, quase um fast food de comida saudável.

    ReproduçãoForbes
  • Hotéis que estão reinventando a hospitalidade

    Em um edifício de 1922, perto do Rothschild Boulevard, o Montefiore é o mais sofisticado possível, com piso de madeira escura, grandes plantas ao lado das camas, banheiros de mármore preto e terraços tranquilos para desfrutar do café da manhã com serviço de quarto. Mas no bairro mais ousado do distrito de Neve Tzedek, a acomodação Levee está cobrindo a lacuna entre hotel e apartamento, com oito suítes grandes (com cozinha completa e vários quartos) que combinam elementos industriais e naturais. E o mais recente do crescente grupo de hotéis Brown, o LightHouse, é criativo e divertido, com o melhor e mais interessante brunch de hotel que eu já vi (especialmente para veganos).

    ReproduçãoForbes
  • A transformação do Golden Mile

    O LightHouse é uma pequena parte de uma mudança gigantesca que chegou ao litoral. A areia em si sempre foi adorável e animada, com algumas das melhores pessoas assistindo ao Mediterrâneo. O calçadão de Tayelet abrange 13 quilômetros de praias contínuas, da cidade velha de Jaffa aos bairros sofisticados de North Tel Aviv. Foi totalmente renovado com novos cais, clubes de praia, ciclovias, sombra, assentos, academias ao ar livre e um clube de surf. A transformação da Hayarkon Street, adjacente ao mar, também está trazendo uma nova onda de desenvolvimento – o LightHouse foi um dos primeiros hotéis a recuperá-la. O Setai Tel Aviv também fica à beira-mar e há um Kempinski em obras.

    ReproduçãoForbes
  • Opa

    Há restaurantes veganos, bons restaurantes e depois tem o Opa. Este novo local – o projeto apaixonado de Sherel Berger – eleva legumes, frutas e sementes ao título de obras de arte. Praticamente não há mais nada servido; as descrições dos menus vão na linha “couve-rábano envelhecida, sementes de mostarda em conserva, couve fermentada, sementes de cominho”. Você não vem aqui para se encher de comida – na verdade, pode considerar fazer a segunda parte do jantar depois – mas não deixe de visitar o lugar para celebrar os variados sabores e texturas das plantas.

    ReproduçãoForbes
  • Levinsky 41

    Ainda é o meu lugar favorito para kombucha no mundo.

    ReproduçãoForbes
  • George & John e o hotel Drisco

    O hotel é antiquado de uma forma boa, em um prédio histórico nos arredores das muralhas da cidade de Jaffa, que data de 1866. O novo restaurante já está fazendo sucesso, ganhando elogios de publicações. O extenso menu se baseia em influências israelenses e mediterrâneas mais amplas.

    ReproduçãoForbes

Arquitetura Bauhaus

Tel Aviv é o lar de cerca de 4.000 edifícios no estilo Bauhaus, projetados por arquitetos judeus-alemães entre as décadas de 1920 e 1940. Muitos dos melhores e mais elegantes exemplos estão a curta distância um do outro, como os muitos edifícios ao longo da rua Bialik, lar do primeiro edifício da prefeitura, e a Casa Max-Liebling, que agora serve como museu de arquitetura.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).