Dólar fica quase estável e fecha a R$ 3,97

iStock
A moeda norte-americana à vista teve variação positiva de 0,07%, a R$ 3,9790 na venda

O dólar fechou hoje (30) perto da estabilidade e abandou a queda de mais cedo conforme os mercados internacionais perderam fôlego em meio a tensões comerciais sino-americanas.

LEIA MAIS: Dólar tem leves variações ante real

A moeda norte-americana à vista teve variação positiva de 0,07%, a R$ 3,9790 na venda. No mercado futuro da B3, o contrato mais líquido de dólar subia 0,08%, para R$ 3,9780.

Na mínima do dia, a cotação à vista recuou 0,53%, a R$ 3,9552 na venda. A queda coincidiu com momento de maior apetite por risco nos mercados externos, refletido pelas altas em Wall Street e nos juros dos Treasuries.

No fim do dia, o S&P 500 subiu apenas 0,2% (após alta de quase 0,6%), enquanto os juros dos Treasuries de dez anos caíam a 2,2150% ao ano, depois de subirem para 2,285% na máxima.

As preocupações com a batalha comercial entre Estados Unidos e China seguiram no radar. No Brasil, analistas destacaram os efeitos da guerra tarifária sobre as exportações, o que implica menor entrada de capital e, portanto, menor oferta de dólares.

“O fluxo total de dólar entre janeiro e maio de 2019 continua muito menor que o do mesmo período dos últimos dois anos, por causa, principalmente, da menor entrada de dinheiro via segmento comercial”, afirmou o BTG Pactual em nota a clientes.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).