Dólar recua frente ao real em dia de mercado otimista

Moeda, no entanto, acumula maior alta mensal em quase 4 anos

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

O dólar à vista teve queda de 0,71%, a R$ 4,1421 na venda

Acessibilidade


O dólar encerrou em queda frente ao real, em dia marcado por viés positivo nos mercados externos, em meio a otimismo em relação às negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

LEIA MAIS: Dólar recua frente ao real com viés positivo no exterior

O dólar à vista teve queda de 0,71%, a R$ 4,1421 na venda, em sessão em geral positiva para moedas emergentes. A moeda norte-americana, no entanto, acumulou alta de 0,43% na semana, e uma valorização de 8,50% no mês de agosto, maior nível de encerramento mensal desde setembro de 2015. O dólar futuro de maior liquidez tinha queda de 0,65%, para R$ 4,147.

O mês de agosto foi marcado por grande volatilidade nos mercados domésticos de câmbio, tendo de pano de fundo as disputas comercias entre EUA e China, as incertezas político-econômicas na Argentina, além das novas atuações do Banco Central no mercado com leilões de swap reverso e venda de dólar à vista.

No mês, o real também foi a moeda que mais apresentou desvalorização frente ao dólar, ficando atrás apenas do peso argentino.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“O real sofreu uma pressão acentuada em agosto, muito por conta do cenário externo caótico. No entanto, acredito que a moeda terá um alívio no próximo mês, já que as questões na Argentina já foram quase totalmente precificadas”, afirmou Alvaro Bandeira, economista-chefe do Banco digital Modalmais.

O Morgan Stanley elevou nesta sexta-feira as projeções para o dólar ante a moeda brasileira para os próximos trimestres e agora vê a moeda norte-americana em R$ 4,15 ao fim de setembro.

VEJA TAMBÉM: Dólar volta a subir e fica a 0,58% de recorde histórico de fechamento

Em setembro, o BC dá sequência aos leilões em realização neste mês de agosto, quando a autoridade monetária retomou a venda direta de dólares no mercado à vista pela primeira vez em dez anos. O BC fará as operações simultâneas de ofertas de dólar spot, swap reverso e swap tradicional entre 2 e 27 de setembro.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: