Fundador bilionário da Under Armour renuncia após mais de duas décadas no comando

Reprodução Forbes
Plank começou o negócio no porão da casa de sua avó em 1996, quando era jogador de futebol americano na Universidade de Maryland

Resumo:

  • Kevin Plank, fundador da marca de artigos esportivos Under Armour, começou o negócio em 1996 no porão da casa de sua avó;
  • A Under Armour chegou a US$ 5 bilhões em vendas, competindo com grandes marcas do setor, como a Nike;
  • Plank se tornará presidente executivo e chefe de marca a partir de janeiro de 2020;
  • Patrik Frisk, ex-CEO da Aldo Group, assumirá o comando da Under Armour;
  • Com fortuna estimada em US$ 1,8 bilhão, Plank controla aproximadamente 16% das ações da empresa.

O fundador bilionário da Under Armour, Kevin Plank, está deixando o cargo de CEO após mais de duas décadas no comando da empresa de artigos esportivos.

VEJA TAMBÉM: Vulcabras Azaleia fecha acordo para vender Under Armour

Plank começou o negócio no porão da casa de sua avó em 1996, quando era jogador de futebol americano na Universidade de Maryland. Ele inventou uma camisa leve e que absorve o suor depois de observar as o estado das roupas ensopadas de seus colegas de equipe ao final de atividades físicas pesadas. O bilionário transformou a Under Armour em uma gigante de US$ 5 bilhões (em vendas) que competiu com a Nike e fechou grandes acordos com atletas, como o jogador da NBA Stephen Curry e a bailarina Misty Copeland.

Aos 47 anos, Plank se tornará presidente executivo do conselho e chefe de marca. O bilionário ainda possui quase 16% das ações da empresa, o que confere a ele um patrimônio líquido estimado em US$ 1,8 bilhão. A Under Armour abriu capital em 2005.

Patrik Frisk, que anteriormente atuou como CEO da Aldo Group e ingressou na Under Armour em 2017, assumirá o cargo de CEO em 1º de janeiro de 2020. Em uma declaração, Plank se referiu a Frisk como “a pessoa certa” para o cargo.

“Tendo conquistado a confiança e o respeito de nossos colegas de equipe, clientes e acionistas, o histórico de experiência comprovado de Patrik no setor, o estilo de gestão direta e a liderança de nossa marca e cultura fazem com que ele esteja em uma posição única para aproveitar de maneira inteligente as oportunidades à nossa frente”, disse Plank no comunicado.

Embora a Under Armour tenha apresentado crescimento impressionante por muitos anos, a empresa luta para combater a desaceleração que começou em 2016. A companhia com sede em Baltimore culpa a forte concorrência de outros varejistas (como os rivais Nike, Lululemon e Adidas) e um ambiente de varejo desafiador. Em um esforço para reduzir quase US$ 1 bilhão em estoque, a empresa foi forçada a oferecer descontos frequentes em seus produtos. No ano passado, anunciou outra rodada de demissões com cortes estimados de 400 funcionários.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).