Influenciadora de moda do Instagram, Danielle Bernstein lança plataforma de gestão de contas

Getty Images
Com mais de 2,2 milhões seguidores na rede social, ela cobra até US$ 15 mil por postagem paga

Resumo:

  • A influencer de estilo Danielle Bernstein é um exemplo de sucesso no Instagram;
  • Ela cobra até US$ 15 mil por cada post pagono perfil @WeWoreWhat;
  • No dia de lançamento da sua marca de roupas de banho, a influenciadora faturou US$ 3 milhões;
  • Agora, ela lançou a Moe, plataforma de ferramentas de gestão voltada a influenciadores, com assinatura mensal de US$ 27,99.

De acordo com Danielle Bernstein, o acessório tendência desta temporada está longe de ser uma tiara de veludo. A influenciadora de estilo de 27 anos, que ostenta 2,2 milhões de seguidores no Instagram com o perfil @WeWoreWhat, construiu um negócio multimilionário de moda e posts patrocinados.

LEIA MAIS: 40 ferramentas para criar seguidores reais no Instagram

Dez anos depois de lançar seu blog na rede social, ela cobra até US$ 15 mil por publicação paga, investiu em quatro empresas, atua em dois conselhos corporativos, vendeu mais de 10 mil peças de roupa de banho WeWoreWhat (alcançando US$ 3 milhões no dia em que sua coleção foi lançada) e emprega mais de 20 pessoas. Tudo isso além de ter mais de 300 pares de sapatos em seu apartamento na Hudson Square, Manhattan. No dia 2 de outubro, ela adicionou a expressão “tech founder” (ou fundadora do segmento tech) ao seu currículo, lançando a Moe Assist, uma plataforma de gestão para influenciadores administrarem seus negócios.

“Este é o ponto culminante de toda a minha carreira e o próximo passo na legitimação daindústria de influenciadores”, disse Danielle à Forbes. “Esta é a primeira ferramenta criada especificamente para influenciadores.”

Danielle lembra a frustração de começar as semanas ao lado de Moe Peretti, seu amado assistente e diretor de marca (homenageado com o nome na plataforma), compartilhando detalhes de cronograma e projeto de um caderno manuscrito. A dupla usou Excel, Google Drive e muito mais. “Depois que decifrei o código sobre como trabalhar com mais eficiência, decidi colocar as ferramentas nas mãos de outros influenciadores e criadores de conteúdo para que eles também se tornassem mais produtivos”.

O caderno de anotações de Peretti com os compromissos de Bernstein deve ter ficado cheio. Eram parcerias de design com nomes como Joe’s Jeans e TopShop e de marca com Bloomingdales e All Saints, planos para a linha de macacões Second Skin e trabalhos de imprensa que incluíram compromissos como um tour no apartamento com a “Harper’s Bazaar” e montar uma playlist de moda para o Spotify.

Danielle apareceu na lista Under 30 da Forbes, em 2017.

O Moe Assist, criado por uma equipe de 30 profissionais ao longo de um ano, é um pacote de gerenciamento completo para influenciadores do Instagram, com ferramentas de faturamento, gerenciamento de campanhas, inventário de conteúdo e hashtag.

VEJA TAMBÉM: Whindersson Nunes investe em plataforma de microinfluenciadores

A plataforma é de assinatura. Custa US$ 27,99 por mês para ter acesso aos recursos, incluindo gerenciamento de projetos e feedback, painel, infraestrutura de faturamento e pagamento. Bernstein investiu US$ 200 mil de seu próprio bolso e levantou US$ 1,2 milhão de investimento de patrocinadores, como a magnata designer Rebecca Minkoff.

“O que me excita no Moe é que [Danielle] está desbloqueando e resolvendo grandes pontos problemáticos que impedem os criadores”, diz Minkoff. “Estou inspirada pelo que ela desenvolveu e sei que isso só ajudará a impulsionar os usuários ainda mais em sua carreira”.

Danielle entrou no mundo da moda com a intenção de se tornar designer. Transferiu-se da Universidade de Wisconsin-Madison para o renomado Instituto de Tecnologia da Moda de Nova York para fazer o que queria. Com habilidades fotográficas autodidatas e inspiração de seus colegas estudantes de moda, ela fotografava o que via na rua e postava no Instagram, que na época era a nova plataforma de compartilhamento de fotos.

Mais tarde, ela virou a câmera para si mesma, publicando fotos de seus próprios visuais. Assim, as empresas começaram a contatá-la, pedindo para que ela fizesse posts com suas roupas. Danielle também assinou com a Next Model Management. Com seu agente, a influenciadora de estilo foi pioneira em mostrar o impacto das parcerias pagas nas vendas de produtos no Instagram.

“Moe Assist mostra que ser um influenciador é um negócio”, diz Melissa Wood-Tepperburg, que administra o perfil fitness @MelissaWoodHealth, é a treinadora pessoal de bem-estar de Danielle e uma das primeiras a testar a plataforma. “Quando você faz parceria com a pessoa certa, os influenciadores do Instagram podem realmente causar um impacto em sua marca.”

Para Danielle, fundar a Moe Assist está democratizando os negócios de marketing de influência, oferecendo aos assinantes os benefícios de um assistente pessoal por uma fração do custo de sua contratação. “A razão pela qual os influenciadores são bem-sucedidos é porque representamos pessoas reais”, diz ela. “Há espaço para que outras pessoas tenham sucesso nesse setor. Você só precisa ter as ferramentas certas”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).