Como adaptar as estratégias da sua marca durante a pandemia de coronavírus

Getty Images
Getty Images

Ajudar a comunidade é uma estratégia chave para qualquer negócio em tempos de pandemia

Estamos vivendo um momento histórico. A pandemia de coronavírus virou as nossas vidas de cabeça para baixo. A mudança está acontecendo rapidamente, e o que é verdade em um momento pode ser desmentido no dia seguinte.

Ninguém sabe como o mundo ficará depois disso, mas uma mudança, em particular, parece muito provável: deixaremos a era da hiperindividualização e passaremos a um período em que a comunidade e o pensamento comunitário serão mercadorias valiosas.

LEIA MAIS: Quais são as empresas que estão contratando na crise

Como CEO de uma agência de comunicação e storytelling, atualmente estou consultando empresas sobre campanhas e estratégias em resposta ao coronavírus e experimentando em primeira mão as rápidas mudanças pelas quais as marcas estão passando.

O que está acontecendo agora

Neste momento estranho, estamos vendo muitos exemplos de empresas focadas em agregar valor às suas comunidades. O Facebook, por exemplo, anunciou um programa de US$ 100 milhões para apoiar pequenas empresas em 30 países na semana passada. Serviços digitais como Google Hangouts, entre muitos outros, estão sendo oferecidos gratuitamente.

Qualquer que seja o setor, é hora de tomar uma posição, contribuir para o bem comum e se posicionar. Atualmente, marcas em todo o mundo e em todos os tipos de indústrias estão trabalhando no que podem fazer para ajudar –desde alimentos frescos para populações vulneráveis ​​até compartilhamento de software sem nenhum custo. Agora é a hora de fazer parte da comunidade, pensando fora da caixa.

O questionamento do futuro é: como marcas podem contribuir à comunidade?

Minha hipótese é que esse tipo de pensamento sobre senso de comunidade veio para ficar. No futuro, as marcas vão precisar pensar mais sobre de forma podem contribuir para as comunidades às quais estão servindo. Clientes em potencial e consumidores querem saber como os produtos oferecidos por suas marcas favoritas estão tornando nossas vidas coletivas –como uma comunidade– melhores.

Acredito que, no futuro, não será suficiente criar um único anúncio ou ter uma ideia interessante. Os dias da auto-apresentação se transformarão, tanto para grandes empresas como para marcas pessoais. Em seu lugar, veremos que as empresas devem contribuir com algo para se tornarem mais visíveis, e devem se dazer a seguinte pergunta: O que podemos fazer pela nossa comunidade e o que somente nós podemos oferecer?

Veja na galeria de imagens a seguir quatro passos para começar a agir:

1.Pare e pense sobre seus valores, sua missão e seu propósito

É fácil apresentar uma série de ideias que podem ajudar a solucionar problemas imediatos que variam desde falta de máscaras até distribuição de papel higiênico.

Antes de mais nada, porém, analise seus principais propósitos. Quais são seus valores e como você pode contribuir com algo que esteja alinhado com eles?

Se sua empresa valoriza conexões, como você pode conectar pessoas? Talvez essa seja uma iniciativa local, como oferecer seu serviço aos líderes da comunidade ou destacar o trabalho de instituições de caridade que ajudam os idosos a se conectarem. Um toque específico, local ou pessoal, aumenta o sentimento de integração da comunidade.

Se o seu principal valor é aprendizado, você pode pensar em maneiras de educar o público, talvez fornecendo notícias relevantes, acesso a cursos gratuitos online ou até mesmo colocando pessoas em contato com empresas locais que oferecem oportunidades de aprendizado.

2.Pesquise

Reserve um momento para descobrir como outras empresas da sua área estão agindo e, depois, pense em como você pode se posicionar contribuindo com algo único.

Pergunte-se: o que é algo que só você pode fazer? O que seria algo único com que sua empresa pode contribuir? Ao que você tem acesso que outras pessoas não têm? Qual é a sua superpotência e como você pode usá-la para contribuir para o bem comum?

VEJA TAMBÉM: Como manter sua equipe engajada durante a crise do coronavírus

3.Use o método RID para escolher como agir

Ao decidir sobre a ação a ser tomada, use o método RID para guiá-lo em sua decisão. RID significa “Relevant, Impactful, Doable”, em português, “Relevante, Impactante e Executável”. Todas as ideias devem ser assim.

Relevante: escolha uma área relevante para sua empresa e seus clientes.
Impactante: escolha algo significativo, que resolva um problema real e presente. Agora que estão todos confusos, as pessoas estão focando no essencial, resolvendo problemas rapidamente e efetivamente.
Executável: pense naquilo que seu negócio pode realizar. O que você pode oferecer no curto-prazo? Quais recursos você pode juntar para esse projeto, pensando de forma realista?

4.Pense na história que você quer contar

Mesmo em um momento tão estressante, pense na história que você quer contar. Essa história deve ser relevante ao seu produto, aos seus objetivos e à comunidade da qual você faz parte. Considere esses questionamentos:

  • O que você quer que seus clientes falem sobre você?
  • Você está contribuindo a valores individuais, da comunidade ou de um grupo específico de pessoas?
  • Como esse novo projeto se relaciona com a história da sua marca?
  • Como você quer contar essa história?

/center>
Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).