Epidemia de coronavírus faz SAP cancelar eventos com clientes

Empresa alemã de software corporativo pretende manter evento nos EUA em maio.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
ReutersConnect/Ralph Orlowski
ReutersConnect/Ralph Orlowski

A empresa de software corporativo cancelou eventos em países como México, Suíça, Argentina, Suécia, Alemanha e Uruguai

Acessibilidade


A empresa alemã de software corporativo SAP anunciou hoje (9) cancelamento ou adiamento de todos os principais eventos com clientes este mês devido à epidemia de coronavírus, mas ainda planeja prosseguir com conferência nos Estados Unidos prevista para maio. “A saúde e o bem-estar de nossa equipe, clientes e parceiros são a maior prioridade para a SAP”, afirmou a companhia.

O cancelamento dos eventos de marketing ocorre quando as novas copresidentes-executivas Jennifer Morgan e Christian Klein procuram acelerar a SAP para serviços baseados em nuvem, que oferecem fluxos de receita mais previsíveis do que os gerados pelo antigo modelo de venda de licenças de software.

LEIA MAIS: Ambev investirá R$ 2 bilhões em novas fábricas

Todos os eventos promocionais do SAP NOW que foram agendados para este mês no México, Colômbia, Suíça, Guatemala, Suécia, Argentina, Equador, Noruega e Uruguai estão sendo cancelados. Um na Alemanha está sendo adiado para setembro.

Os eventos de abril em diante –incluindo o principal nos EUA, SAPPHIRE NOW, em Orlando, ainda estão confirmados, informou a SAP em comunicado. A edição do ano passado atraiu 30 mil visitantes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: BC anuncia aumento da oferta em leilão de dólar à vista para até US$ 3 bilhões

A SAP, que emprega pouco mais de 100 mil funcionários, relatou um único caso de coronavírus em um de seus escritórios na Alemanha.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: