Exxon publica perdas no 1º tri com baixa contábil de US$ 3 bi

Forbes Balanço Financeiro
Forbes Balanço Financeiro

A diminuição dos negócios devido ao coronavírus resultou em números negativos para a petroleira

A petroleira Exxon se juntou a um conjunto de empresas de petróleo com resultados negativos, registrando uma perda no primeiro trimestre, depois de uma baixa contábil de quase US$ 3 bilhões com estoques, diante de uma queda na demanda de petróleo e preços baixos.

A demanda global de combustível caiu em um terço com isolamentos e bloqueios nos negócios relacionados ao coronavírus. As gigantes do petróleo têm relatado perdas devido a margens fracas e baixas contábeis, com um excesso de petróleo que enviou os preços a mínimas históricas.

LEIA MAIS: Acionistas da Vale aprovam dobrar remuneração da diretoria executiva em 2020

A Exxon informou que o lucro caiu em todos os negócios, com exceção dos produtos químicos, que se beneficiaram dos baixos preços do petróleo e do gás.

“A Covid-19 impactou significativamente a demanda no curto prazo, resultando em mercados com excesso de oferta e pressão sem precedentes nos preços e margens das commodities”, disse Darren Woods, CEO da Exxon.

Os resultados da empresa ecoam os dos rivais Shell e BP, embora a Chevron tenha registrado um lucro no primeiro trimestre em virtude da venda de ativos.

LEIA TAMBÉM: Faturamento de empresas de bebidas alcoólicas cai 71% na 1ª quinzena de abril

A Exxon registrou uma perda de US$ 610 milhões, ou US$ 0,14 por ação, no trimestre, em comparação com um lucro de US$ 2,35 bilhões, ou US$ 0,55 por ação, um ano antes.

A produção da Exxon subiu ligeiramente para cerca de 4 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), ante 3,98 milhões de boed. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).