XPeng entra com pedido de IPO nos Estados Unidos

 Anadolu Agency/Getty Images
Anadolu Agency/Getty Images

Modelos da XPeng na 2019 Shanghai Auto Show

A fabricante chinesa de veículos elétricos XPeng, cujos investidores incluem o peso-pesado da internet Alibaba Group e a fornecedora de smartphones de Pequim Xiaomi, entrou com um pedido de abertura de capital nos Estados Unidos na última semana.

O movimento ocorre após ao IPO da Li Auto na Nasdaq em 30 de junho, que levantou US$ 1,1 bilhão e cujas ações dispararam. A empresa fechou em queda de 8,7% na última sexta-feira a US$ 16,89, mas ainda estão muito acima de seu preço de inicial de IPO de US$ 11,50.

Leia mais: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

A XPeng pretende ser vendida na Bolsa de Valores de Nova York com a sigla XPEV. O pedido de IPO informou que a empresa pretende levantar US$ 100 milhões, mas o valor pode ser aumentado posteriormente. Sua oferta de listagem também segue os ganhos das ações dos EUA pela Tesla e pela chinesa Nio, outro fabricante de veículos elétricos.

A XPeng, com sede na cidade de Guangzhou, no sul da China, é 31% controlada pelo CEO He Xiaopeng e 14% controlada pelo Alibaba. Entre seus investidores mais conhecidos, a XPeng é 6% detida por fundos associados ao IDG, 4% por fundos relacionados à Morningside e 3,8% por fundos da GGV Capital. A fabricante de smartphones Xiaomi também detém uma participação e, em julho, a XPeng levantou US$ 900 milhões de um grupo de investidores, incluindo Aspex, Coatue, Hillhouse Capital, Sequoia Capital China, a Qatar Investment Authority e Mubadala, um fundo de Abu Dhabi.

Nos primeiros seis meses deste ano, a receita de US$ 141 milhões da XPeng não ficou muito longe de suas perdas de US$ 112 milhões. No entanto, a fabricante diz que atingiu vários marcos em 2020, apesar dos impactos da Covid-19, incluindo o lançamento de seu segundo modelo de carro elétrico smart, o sedã esportivo P7, em abril. Além da obtenção de uma licença de produção para sua fábrica feita sob medida e totalmente própria na província de Guangdong em maio.

A XPeng está focada no mercado automotivo chinês, líder mundial da categoria onde as vendas de veículos de passageiros totalizaram 21,1 milhões de unidades em 2019, de acordo com os números do IHS Markit Report citados no pedido da Xpeng. A taxa de penetração de veículos elétricos no mercado de veículos de passageiros foi de 4,2%, ou cerca de 893 mil unidades, em 2019. Esse número deve crescer 29,4% ao ano entre 2019 e 2025 para atingir 4,2 milhões de unidades, representando 16,2% do mercado de veículos de passageiros da China, de acordo com o IHS Markit Report.

Leia também: Mansueto será sócio e economista-chefe do BTG

As funções de tecnologia veicular estão entre os fatores mais importantes para os consumidores chineses quando eles tomam decisões de compra de veículos, diz o prospecto. Isso se encaixa nas raízes tecnológicas da XPeng e em sua visão de vender veículos de direção autônomos. Além disso, o governo da China anunciou um plano para atingir uma taxa de penetração de 30% para veículos inteligentes e conectados entre as vendas totais de veículos até 2025, disse.

He Xiaopeng, que detém uma fortuna de US$ 1,2 bilhão, foi anteriormente cofundador do navegador UCWeb, que foi adquirido integralmente pelo Alibaba em 2014, bem como um executivo do Alibaba. Outros cofundadores da XPeng, Xia Heng e He Tao, eram executivos seniores da Guangzhou Automobile Group, uma grande montadora controlada pelo governo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).