InVideo recebe aporte de R$ 84 milhões e anuncia operações no Brasil

Divulgação
Divulgação

Sanket Shah, CEO da InVideo, planeja chegar a 5 milhões de usuários no Brasil nos próximos 18 a 24 meses

Fundada por Sanket Shah e Harsh Vakharia, a plataforma InVideo de criação de vídeos em nuvem com sede em Mumbai, na Índia, anunciou hoje (27) um aporte de R$ 84 milhões. A rodada de investimentos, liderada pela Sequoia Capital India com a participação de outros fundos investidores como Tiger Global, Hummingbird, RTP Global e Base, servirá, entre outras coisas, para suportar o início das operações no Brasil.

A proposta da InVideo é possibilitar a criação e edição de vídeos por meio de uma interface intuitiva e simples, mas completa, que viabiliza produções amadoras e profissionais. A startup oferece tanto acesso gratuito aos recursos como planos pagos, a partir de US$ 10, que incluem a eliminação do tempo de renderização e a redução dos loops de feedbacks, o que torna o processo mais leve, acessível e inclusivo. “A plataforma da InVideo reduz o tempo de criação de um vídeo de qualidade profissional em mais de 90%, o que permite que o criador se concentre no impacto e na mensagem que deseja passar”, comenta o cofundador e CEO da InVideo, Sanket Shah, em entrevista à Forbes Brasil.

VEJA TAMBÉM: Plataforma de varejo online Nuvemshop recebe aporte de US$ 30 mi

Sobre o aporte recebido, Shah explica que 40% do valor será destinado ao aprimoramento do produto, adição de cases de uso e aprofundamento da suíte de vídeo. “Estamos investindo ainda mais para uma experiência personalizada em todas as regiões, com marketing global e suporte local. O Brasil, especificamente, e a América Latina, em geral, são muito importantes para nossa estratégia.”

Fundada em abril de 2019, a companhia de pouco mais de um ano está presente em 150 países e conta com uma base de mais de 800 mil pessoas. “A maior parte dos nossos usuários está na América do Norte, mas a América Latina é a região que se destaca como a que cresce com mais rapidez”, comenta Shah.

Quanto às expectativas em solo brasileiro, o CEO da startup justifica dizendo que o país tem cerca de 30 milhões de usuários em potencial na web e no celular. “Não estamos fortemente focados na monetização neste momento, mas queremos construir o mercado e criar valor para os usuários.” A InVideo planeja chegar a 5 milhões de usuários no Brasil dentro dos próximos 18 a 24 meses — uma operação nacional que seria mais de seis vezes maior que atuação global do momento.

Shah comenta ainda sobre o potencial e papel dos mercados emergentes no futuro do setor de Saas (software como serviço). “Países como a Índia e o Brasil são ideais para construir empresas globais de SaaS. Há uma década, não tínhamos certas habilidades, como design e gerenciamento de produto, mas essas lacuna foram preenchidas: muitas pessoas trabalharam fora e voltaram para seus países de origem com bagagem e conhecimento.” O CEO completa dizendo que tais países apresentam vantagens competitivas graças à qualidade do suporte ao cliente. “Se o potencial for bem aproveitado, esses países poderão oferecer os melhores produtos globais e a melhor experiência e valor para o cliente. Estou otimista. São novas diretrizes que o mundo vai assistir nos próximos anos e temos o privilégio de liderá-la.”

E AINDA: Plataforma de comunicação digital Take Blip recebe aporte de US$ 100 mi

Com o rápido crescimento da operação em pouco tempo de mercado, a InVideo planeja ser a plataforma de criação de vídeo mais usada no mundo e substituir a safra atual de softwares caros e pesados. “Ficarei feliz com 100 milhões de usuários”, diz Shah sobre a projeção para a empresa nos próximos cinco anos.

Até o momento, a operação da InVideo conta com uma equipe de 75 profissionais distribuídos entre Brasil, Estados Unidos, Índia e Rússia.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).