BioNTech-Pfizer eleva meta de produção de vacina em 2021 para 2,5 bilhões de doses

A Pfizer havia dito que as parceiras provavelmente produziriam entre 2,3 bilhões e 2,4 bilhões de doses em 2021.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

A Pfizer havia dito que as parceiras provavelmente produziriam entre 2,3 bilhões e 2,4 bilhões de doses em 2021

Acessibilidade


A BioNTech e a Pfizer aumentarão a capacidade de produção de sua vacina contra Covid-19 para 2,5 bilhões de doses até o final de 2021, anunciou a BioNTech hoje (30), com projeção de vendas de quase US$ 11,7 bilhões do produto neste ano.

A Pfizer havia dito que as parceiras provavelmente produziriam entre 2,3 bilhões e 2,4 bilhões de doses em 2021.

Anvisa nega certificação de boas práticas para vacina Covaxin contra Covid-19

A BioNTech citou sua nova instalação na cidade alemã de Marburgo e a ampliação da rede de fabricantes terceirizados e fornecedores da dupla como catalizadores dos volumes maiores.

“Medidas adicionais e conversas com parceiros em potencial para ampliar ainda mais a capacidade produtiva e a rede estão em andamento”, disse a empresa.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Até a semana passada, mais de 200 milhões de doses do produto, conhecido como BNT162b2 ou Comirnaty, haviam sido fornecidas a mais de 65 países, e as encomendas para entrega em 2021 chegam a 1,4 bilhão de doses no momento, disse a BioNTech.

Mas o reforço na produção refletiu uma demanda maior, e “conversas para compromissos de doses adicionais estão em andamento”.

Na semana passada, a agência reguladora de medicamentos da União Europeia aprovou o uso de vacinas contra Covid-19 produzidas na instalação de Marburgo, que vislumbra uma produção anual de 1 bilhão de doses.

No início de fevereiro, a Pfizer projetou que a Comirnaty contribuirá com ao menos US$ 15 bilhões para as vendas do grupo em 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: