Butantan pede autorização à Anvisa para aplicação da CoronaVac em crianças e adolescentes

Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Até o momento, a CoronaVac foi autorizada para uso emergencial em brasileiros com mais de 18 anos

O Instituto Butantan apresentou ontem (30) pedido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ampliar a faixa etária para a aplicação da CoronaVac de forma a que crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos também possam receber o imunizante, informou o órgão regulador.

A CoronaVac já foi autorizada para uso emergencial no Brasil para pessoas com mais de 18 anos desde 17 de janeiro. O imunizante chinês contra a Covid-19 foi inicialmente a vacina mais usada no país no início da pandemia, só sendo desbancado pela vacina da AstraZeneca no início deste mês.

“Para incluir novos públicos na bula, o laboratório precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países. No caso da CoronaVac, os estudos foram conduzidos fora do Brasil”, informou a Anvisa.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram: https://t.me/forbesmoney

O pedido do Butantan ocorre no momento em que as atividades escolares na rede pública começam a voltar em todo o país, após mais de um ano e meio paralisadas.

Em junho, a Anvisa autorizou a indicação da vacina da Pfizer para crianças com 12 anos de idade ou mais. Com isso, a bula da vacina passará a indicar essa nova faixa etária para o Brasil.

O laboratório Janssen já recebeu autorização da agência para realizar estudos de sua vacina com menores de 18 anos. Os estudos estão em condução pelo laboratório.

(Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).