Ibovespa sobe de olho na PEC dos Precatórios e balanços no radar

Dólar é negociado em queda .

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera em alta na abertura do pregão de hoje (11), com alta de 0,41%, a 105.967 pontos perto das 10h10, horário de Brasília. O mercado doméstico repercute resultados corporativos e segue atento às decisões fiscais em Brasília. No cenário internacional, os investidores ficam de olho na queda das ações de tecnologia dos EUA e na perspectiva de crescimento da economia da zona do euro. O dólar cai 1% ante o real por volta das 10h10, sendo negociado a R$ 5,4447.

No Brasil, os investidores continuam atentos aos riscos fiscais, enquanto acompanha o andamento da PEC dos Precatórios no Senado.

As vendas no varejo brasileiro tiveram queda de 1,3% em setembro na comparação com o mês anterior e recuaram 5,5% em relação ao mesmo período de 2020, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

O Indicador Antecedente de Emprego do Brasil ficou praticamente estável em outubro, o que acende o sinal de alerta em relação à retomada do mercado de trabalho, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). O IAEmp, que antecipa os rumos do mercado de trabalho no Brasil, ganhou 0,1 ponto em relação a setembro e foi a 87,1 pontos.

Mercados internacionais

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nos Estados Unidos, os investidores estão se recuperando das quedas das ações ontem. Na quarta, o setor de tecnologia registrou fortes vendas na Bolsa, com recuos de Amazon, Apple, Netflix, Microsoft, Alphabet e Meta Platforms, dona do Facebook.

Os papéis da Disney tiveram desvalorização de mais de 4% no pós market depois de a empresa de mídia ter divulgado faturamento bruto e líquido abaixo do esperado em seus resultados trimestrais. O número de assinantes também ficou abaixo das estimativas.
Por lá, o mercado de títulos não vai operar hoje por causa do feriado de Dia dos Veteranos, mas as Bolsas funcionarão normalmente.

Na Ásia, as ações da China avançaram mais de 1% nesta quinta-feira, com os investidores acreditando na volta dos bons momentos das ações imobiliárias. A opção por papéis do setor, que haviam sido golpeados pelas rígidas restrições do governo e pelas preocupações com a dívida da Evergrande, é dada por uma série de sinais positivos que recentemente alimentaram as expectativas de afrouxamento.

O Hang Seng, de Hong Kong, desvalorizou 1,01%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em baixa de 0,73%. Já na China continental, o índice Shanghai ganhou 1,61%; e no Japão, o índice Nikkei avançou 0,59%.

Na Europa, a economia vai crescer mais rápido neste ano do que o esperado anteriormente conforme se recupera da recessão causada pela pandemia, e continuará a expandir com força em 2022, projetou a Comissão Europeia.

A comissão afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) dos 19 países que usam o euro crescerá 5% este ano depois de uma recessão de 6,4% em 2020 e projetou expansão de 4,3% em 2022 e de 2,4% em 2023. Em maio, a estimativa era de um crescimento em 2021 de apenas 4,3%.

“Nossas medidas para conter o impacto da pandemia e elevar a vacinação na União Europeia contribuíram claramente para esse sucesso”, disse o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis.

No Reino Unido, a recuperação da pandemia de coronavírus ficou atrasada em relação a outros países ricos no terceiro trimestre, de acordo com dados oficiais divulgados hoje, o que coloca em destaque o dilema em relação aos juros para
o Banco da Inglaterra. O PIB cresceu 1,3% em relação aos três meses anteriores, a taxa mais fraca desde que o Reino Unido ficou sob lockdown no início de 2021.

Por lá, as bolsas operam em leve alta. O Stoxx 600 ganhava 0,17%; na Alemanha, o DAX subia 0,13%; o CAC 40 em alta de 0,07% na França; na Itália, o FTSE MIB sobe 0,11%; enquanto o FTSE 100 tem valorizava de 0,35% no Reino Unido.

Commodities

Os preços de produtos ferrosos e siderúrgicos nas bolsas de futuros de commodities da China subiram nesta quinta-feira, após informações de que a Evergrande havia feito pagamentos aos detentores de títulos, evitando um calote desestabilizador.

As preocupações dos traders sobre o endividado setor imobiliário da China pesaram recentemente sobre os preços do aço e do minério de ferro, que já estavam sob pressão devido à fraca demanda doméstica pelos materiais

O vergalhão de aço para construção mais negociado para entrega em janeiro na Bolsa de Futuros de Xangai atingiu o limite diário de alta de 8%, antes de encerrar as negociações do dia em alta de 7,4%, a 4.443 iuanes (US$ 695,13) a tonelada, estendendo um rali noturno junto com o minério de ferro.

O minério de ferro mais ativo de janeiro na Bolsa de Commodity de Dalian avançou 6,8%, para 570,50 iuanes por tonelada, recuperando-se da mínima de um ano de quarta-feira.
Por volta das 10h10 da manhã, os futuros do petróleo caíam 0,76%, para US$ 80,72.

Compartilhe esta publicação: