9 sinais de que você trabalha em um ambiente tóxico – mesmo que remoto

Getty Images
Getty Images

Não tem certeza do nível de sanidade do seu emprego? Veja os 9 sinais de que você está trabalhando em um ambiente tóxico

O trabalho remoto veio para ficar, pelo menos no futuro próximo. Se você trabalha para uma grande empresa voltada ao atendimento de clientes – uma que tenha passado pela pandemia de uma maneira eficiente – o home office pode ser uma mudança bem-vinda. Claro, a transição de um escritório físico para um completamente virtual pode ter seus desafios, mas você provavelmente se sente encorajado pelas ações de liderança da sua empresa, e sabe que vai ser amparado, não importa de onde trabalhe.

Por outro lado, se a cultura da sua empresa for menos do que ideal, você pode sentir que os eventos tumultuados de 2020 exacerbaram problemas pré-existentes e que algo está errado. Se for este o caso, você pode estar em um ambiente de trabalho tóxico. E, dado que a economia sofreu um grande golpe, você pode se sentir preso e pensar que não há outros empregos disponíveis no momento.

LEIA MAIS: 3 perguntas para fazer a si mesmo se estiver entediado com sua carreira

No entanto, a realidade é que muitas empresas estão contratando. E se você trabalha em algum lugar tóxico, provavelmente deve procurar um novo emprego. Porque, sinceramente, esse problema será difícil de resolver sozinho. Descobrir o que está errado e se é algo que pode ser mudado ajudará você a decidir qual deve ser seu próximo passo.

Não tem certeza do nível de sanidade do ambiente em que está? Veja, na galeria de fotos a seguir, 9 sinais sutis – e não tão sutis – de que você está trabalhando em um ambiente tóxico, ainda que remotamente:

  • 1. Você está sendo microgerenciado a ponto de perder o senso de autonomia

    Ter um chefe que critica tudo o que você faz vai desmantelar sua confiança e diminuir sua capacidade de pensar por si mesmo. Em última análise, esse é um problema de controle e pode destruir o desempenho e a motivação dos funcionários. A menos que seu gerente esteja ciente desse comportamento, desejando mudá-lo e solicitando feedbacks regulares para ajudá-lo, isso será quase impossível de remediar.

    Getty Images
  • 2. Seu gerente ou outros líderes são manipuladores, não apoiadores

    Se alguém, alguma vez, já fez você sentir que não é bom o suficiente ou insinuou que você nunca encontrará um emprego melhor do que o atual, sob o pretexto de que está “tentando ajudar”, esta pessoa está manipulando você. Este é um fator decisivo e absoluto para você sair de onde está. Ninguém em seu local de trabalho – especialmente aqueles que deveriam orientá-lo e ajudá-lo a crescer — deve diminuí-lo.

    Getty Images
  • 3. Há uma discrepância entre o que a liderança diz e o que ela realmente faz

    Quando alguém lhe diz algo, você quer acreditar. Você confia que essa pessoa cumprirá sua palavra e que tem, em mente, os melhores interesses e boas intenções. Quando a ação não corresponde ao discurso, é um sinal flagrante de que não há respeito pela equipe e da incapacidade de crescer e mudar. Confie em mim: se as lideranças não estiverem empenhadas em fazer o trabalho interno necessário para mudar os padrões de comportamento profundamente arraigados, elas não mudarão – não importa quantas vezes digam que o farão.

    Getty Images
  • 4. As pessoas fazem fofoca em vez de serem abertas e honestas

    Praticar uma sinceridade radical é difícil, mas se você está realmente disposto a criar uma cultura onde os funcionários e a empresa possam prosperar, supere o desconforto e faça isso. Permitir que fofocas mesquinhas e obscuridades apodreçam seu local de trabalho é uma grande falha de liderança.

    Getty Images
  • 5. A liderança não é totalmente transparente sobre o desempenho da empresa

    Isso acontece porque, provavelmente, os líderes não confiam em seus funcionários, o que não é um bom sinal. Saber como a empresa está indo é fundamental para todos os membros da equipe – não apenas para que possam fazer bem seu trabalho, mas também para que não sejam surpreendidos se algo de repente piorar.

    Getty Images
  • 6. O êxito tem mais a ver com quem você conhece do que com seu desempenho

    Em uma época em que a diversidade e a inclusão são tão importantes (como deveria ter sido no passado, e como vai ser no futuro), se a sua empresa prioriza outros fatores além do desempenho quando se trata de analisar o crescimento, ligue o seu radar de alerta.

    Getty Images
  • 7. A empresa promove um trabalho mais árduo em vez de mais inteligente, e as pessoas estão esgotadas

    Não é divertido trabalhar em um lugar onde todos se sentem estressados ​​e esgotados, em vez de cheios de energia. No entanto, esse é um problema bastante comum. Se for o único sinal de toxicidade, você pode tentar mudá-lo. Quanto mais você puder expressar suas preocupações ao departamento de recursos humanos ou à sua equipe de liderança, melhor. Mas não continue trabalhando no mesmo lugar se você não notar uma melhora em alguns meses.

    Getty Images
  • 8. Há falta de empatia, especialmente em relação às crises atuais

    Estamos passando por momentos desafiadores. E os eventos atuais são uma grande oportunidade para as empresas mostrarem quem realmente são. Se a liderança da sua organização – ou mesmo apenas seu gerente – não consegue entender a dura realidade dos tempos atuais e como essa situação pode afetar seus funcionários, classifique isso como uma grande falha de caráter. Muitas pessoas estão sofrendo agora, como pais que estão com os filhos em casa e aqueles que têm entes queridos que estão doentes ou que trabalham na linha de frente. Deve haver flexibilidade e suporte. Se não houver, comece a planejar sua saída.

    Getty Images
  • 9. Explosões emocionais, gritos ou perda de controle são situações normais

    Leve esse tipo de ambiente muito a sério. Evite-o a todo custo. Não ande, corra para um próximo trabalho.

    Getty Images

1. Você está sendo microgerenciado a ponto de perder o senso de autonomia

Ter um chefe que critica tudo o que você faz vai desmantelar sua confiança e diminuir sua capacidade de pensar por si mesmo. Em última análise, esse é um problema de controle e pode destruir o desempenho e a motivação dos funcionários. A menos que seu gerente esteja ciente desse comportamento, desejando mudá-lo e solicitando feedbacks regulares para ajudá-lo, isso será quase impossível de remediar.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).