Facebook vai enfrentar ação coletiva nos EUA

Reconhecimento facial será alvo da justiça norte-americana

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Ação alega que a rede social criou ilegalmente modelos faciais para pessoas sem sua permissão.

Acessibilidade


Um juiz federal norte-americano decidiu nesta segunda-feira (16) que o Facebook deve enfrentar uma ação coletiva alegando que a rede social criou ilegalmente modelos faciais para pessoas sem sua permissão.

VEJA TAMBÉM: CEO do Facebook Zuckerberg encara segundo dia no Congresso dos EUA

A decisão se soma aos problemas de privacidade que vêm se acumulando contra o Facebook há semanas, já que foi divulgado que informações pessoais de milhões de usuários foram colhidas pela consultoria política Cambridge Analytica.

O juiz distrital James Donato decidiu no tribunal federal de São Francisco que uma ação coletiva era a maneira mais eficiente de resolver a disputa sobre os modelos faciais.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
Compartilhe esta publicação: