Prefeitura de SP manda fechar lojas até 5 de abril

Entre as exceções estão farmácias, padarias e restaurantes.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
gettyimages-Fandrade
gettyimages-Fandrade

A decisão do prefeito Bruno Covas foi tomada com “base na lei federal que lhe confere poderes para enfrentamento de emergência de saúde”

Acessibilidade


A prefeitura de São Paulo determinou hoje (18) o fechamento de estabelecimentos comerciais da cidade para atendimento presencial até 5 de abril.

A decisão do prefeito Bruno Covas foi tomada com “base na lei federal que lhe confere poderes para enfrentamento de emergência de saúde”, segundo comunicado da prefeitura enviado à imprensa.

LEIA TAMBÉM: São Paulo recomenda fechamento de shoppings e academias até 30 de abril por coronavírus

A medida autoriza a manutenção dos serviços administrativos e a realização de vendas por meio de aplicativos, internet ou instrumentos similares.

Ficam isentos da medida farmácias, supermercados, feiras livres, lojas de conveniência e de venda de alimentação para animais, padarias, restaurantes, lanchonetes e postos de combustível.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ainda segundo o comunicado, cabe às subprefeituras suspender atividades de autônomos e à guarda civil metropolitana intensificar a retirada de comércio ambulante ilegal.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: