Bilionária MacKenzie Scott doa R$ 27 milhões para a ONG brasileira Gerando Falcões

ONG é a segunda no Brasil a receber investimentos da filantropa norte-americana.

Vitória Fernandes
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A Forbes elencou Mackenzie Scott, filantropa, autora e ex-exposa do fundador da Amazon do Google Cloud, como a mulher mais poderosa do mundo em 2021

Acessibilidade


MacKenzie Scott, bilionária norte-americana que ocupa o 1º lugar no ranking da Forbes de mulheres mais poderosas do mundo, escolheu a ONG brasileira Gerando Falcões para receber R$ 27 milhões em investimentos.

Criada por Eduardo Lyra, que apareceu na lista Under 30 da Forbes Brasil em 2014, a instituição batalha contra a pobreza nas favelas do país. A organização informou que esse valor foi o maior já recebido de um único doador. A ONG também recebe grandes aportes de empresas como o Grupo Globo, Bradesco e Fundação Lemann. Apenas em 2021, foram mais R$ 110 milhões recebidos de empresas privadas.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A Gerando Falcões agora faz parte do grupo seleto de instituições que receberam doações de Scott. Em janeiro, a filantropa realizou o aporte de R$ 4,2 milhões na Vetor Brasil, empresa que tem como objetivo evitar a falta de pessoas para ocuparem cargos públicos no país.

Além do valor investido na instituição brasileira, a filantropa aportou hoje US$ 275 milhões (R$ 1,3 bilhão) na Planned Parenthood, que oferece serviços de saúde para mulheres.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Esta é a mais nova movimentação de Scott que prometeu doar pelo menos metade de sua fortuna, que hoje está avaliada em US$ 48,9 bilhões. A ex-esposa do fundador da Amazon, Jeff Bezos, é atualmente a quarta mulher mais rica do mundo e ocupa o 28 lugar no ranking de bilionários da Forbes.

Em janeiro, Scott escolheu a organização brasileira Vetor Brasil para sua primeira doação internacional.

Desde que se divorciou de Bezos em 2019, Scott, de 51 anos, emergiu como uma das filantropas mais discretas e prolíficas do mundo. Até fevereiro deste ano, ela havia doado um total de US$ 8,8 bilhões em menos de dois anos para mais de 780 organizações – mais de quatro vezes o que seu ex-marido doou até agora em vida, calcula a Forbes. Os donativos de Scott vêm na forma de doações irrestritas, o que significa que as organizações sem fins lucrativos podem gastar o dinheiro como quiserem, e não em programas específicos. Embora esse tipo de doação não seja novo, Scott (e possivelmente Melinda French Gates) está colocando em evidência a filantropia baseada em confiança, que busca resolver os desequilíbrios de poder entre financiadores ricos e organizações sem fins lucrativos.

Leia mais sobre MacKenzie Scott:

Por que Mackenzie Scott é a mulher mais poderosa do mundo

As 100 mulheres mais poderosas do mundo em 2021

 

Compartilhe esta publicação: