Ibovespa abre estável em compasso de espera por decisões sobre juros

Investidores antecipam as decisões de política monetária dos bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos.

Isabella Velleda
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa opera próximo à estabilidade, com leve alta de 0,08%, na abertura do pregão de hoje (3), a 106.772 pontos, às 10h20, horário de Brasília, em linha com o exterior. Investidores antecipam as decisões de política monetária dos bancos centrais do Brasil e Estados Unidos, que deverão anunciar amanhã (4) aumentos nas taxas básicas de juros.

“A verdade é que essas discussões têm ofuscado a maior parte dos outros acontecimentos e dados”, comenta Rachel de Sá, chefe de economia da Rico Investimentos.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A alta dos juros é considerada um ponto de cautela para a renda variável, ao promover o aumento do fluxo de recursos para a renda fixa, que se torna mais rentável nos cenários de aperto monetário. A estratégia contracionista dos bancos centrais tem como objetivo conter a inflação crescente, que foi exacerbada pela guerra na Ucrânia.

O dólar opera em queda de 0,54%, sendo negociado a R$ 5,0435 na venda, com operadores focados no potencial impacto das decisões monetárias no mercado de câmbio local e internacional. Nos Estados Unidos, os índices futuros registram alta.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Segundo dados divulgados nesta manhã, a produção industrial do Brasil teve alta de 0,3% em março, mas terminou o primeiro trimestre com perda de força e sem recuperar as perdas do início do ano. Em meio ao aperto das condições financeiras, o setor dá novos sinais de dificuldades de retomada.

Na Ásia, o mercado acionário de Hong Kong fechou em alta, com o HSBC liderando os ganhos após o seu maior acionista, o gigante de seguros chinês Ping An, pedir o desmembramento do banco.

O plano liberaria um maior valor para os acionistas do HSBC ao separar suas operações na Ásia, onde o banco faz a maior parte de suas receitas. Alguns analistas já haviam argumentado que o banco ganha a maior parte de seu dinheiro na Ásia e que sua rede global adiciona custos extras sem fornecer benefícios suficientes.

O Hang Seng, de Hong Kong, subiu 0,06%; e o BSE Sensex, de Mumbai, fechou o dia em queda de 0,15%. Os mercados acionários do Japão e da China continental permaneceram fechados por conta de feriados locais.

Na Europa, os principais índices operam em alta, aguardando as decisões de política monetária nos Estados Unidos e na Inglaterra. As ações dos principais bancos sobem, bem como a rentabilidade de títulos públicos. Os títulos do Tesouro alemão atingiram yield de 1% pela primeira vez desde 2015.

Por volta das 10h20, o Stoxx 600 ganhava 0,16%; na Alemanha, o DAX subia 0,18%; na França, o CAC 40 operava em alta de 0,37%; na Itália, o FTSE MIB ganhava 1,16%; enquanto, no Reino Unido, o FTSE 100 perdia 0,35%. (Com Reuters)

Compartilhe esta publicação: