Robôs devem movimentar US$ 18,6 bilhões em 2021, Guiabolso, Airbnb & Muito Mais

Veja as novidades de tecnologia, inovação e transformação digital.

Gabriela Del Carmen
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


TENDÊNCIAS INTERNACIONAIS

Mercado global de robôs movimentará US$ 18,6 bilhões em 2021

O valor do mercado global da robótica convencional e avançada deve crescer 40% em relação aos três últimos anos, informou a “AksjeBloggen.com”. Com cada vez mais empresas usando robôs de manufatura para automatizar tarefas repetitivas, reduzir erros e permitir que seus funcionários se concentrem em inovação e eficiência, o setor tem vivenciado um crescimento impressionante nos últimos anos, e a tendência é que isso continue.

Uma pesquisa do BCG feita em 2018 indicava que o valor de mercado global da robótica na indústria de manufatura era de US$ 13,2 bilhões. No ano seguinte, esse número subiu para US$ 14,8 bilhões e continuou crescendo. No ano passado, chegou a US$ 16,6 bilhões. Em 2021, a expectativa é que esse número salte em US$ 2 bilhões e chegue a US$ 18,6 bilhões.

Na liderança da fabricação avançada de robôs estão as empresas europeias e asiáticas, deixando as fabricantes norte-americanas para trás. No entanto, os dados mostram que 80% dos entrevistados dos Estados Unidos planejam implementar a robótica avançada nos próximos anos. Na Europa, a Alemanha teve a maior densidade de robôs na indústria de manufatura, com 346 instalações por 10 mil funcionários em 2019. Suécia, Dinamarca e Itália seguiram com 277, 243 e 212 instalações por 10 mil funcionários, respectivamente.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Siga todas as novidades do Forbes Tech no Telegram

****
TENDÊNCIAS NACIONAIS

Relações com os bancos nunca foram tão digitais

A pandemia de Covid-19 provocou um aumento no contato digital entre bancos e clientes, informou o relatório “Banking Consumer Survey”, da Accenture. O estudo, porém, constatou que, no ano passado, houve uma queda na confiança do consumidor em relação aos bancos. Com base em pesquisas feitas com mais de 47 mil consumidores em todo o mundo, incluindo o Brasil, o relatório observou que, embora os bancos venham incentivando os consumidores a usar canais digitais para atividades transacionais, não havia como prever o dinamismo com que essa tendência se aceleraria durante e após a pandemia.

O relatório aponta que menos de um terço (29%) dos consumidores pesquisados confia nos bancos para cuidar de seu bem-estar financeiro de longo prazo, em comparação com 43% de dois anos atrás. No Brasil, os que confiam são 33%, comparados com 45% em 2018. Com a aceleração digital das instituições financeiras, os correntistas passaram a enxergar os serviços bancários como commodity, em que a prioridade é a relação custo x benefício. Sem conexão emocional com o banco, o preço é o diferencial competitivo final para 37% dos consumidores.

A pesquisa sugere a importância de os bancos avaliarem como o comportamento do consumidor foi afetado pela pandemia e determinarem quais delas são permanentes. Antes da Covid-19, apenas 15% dos clientes já tinham falado com um consultor de banco por videochamada, mas quase metade (46%) disse que estaria disposto a fazê-lo quando as agências reabrissem e 35% informaram que preferem videochamadas para reuniões cara a cara.

****
O QUE MAIS ESTÁ ACONTECENDO NO ECOSSISTEMA

Guiabolso faz primeiro levantamento com dados do open banking

O Guiabolso, plataforma de gestão financeira, fez seu primeiro levantamento de mercado com dados do open banking, o sistema de compartilhamento de informações bancárias. A fintech analisou as anuidades de 225 cartões de crédito de nove instituições financeiras e concluiu que 74% dos cartões têm valores máximos entre R$ 101 e R$ 1 mil, enquanto 12% cobram taxas superiores a R$ 1 mil. “O levantamento é um bom exemplo dos benefícios que o open banking trará. Com o novo sistema, há mais alternativas de serviços oferecidos pelas instituições bancárias, melhoria na experiência do usuário, taxas mais competitivas e a possibilidade de escolher os produtos de um banco sem ter que abrir contas indesejadas”, afirma Thiago Alvares, fundador e CEO da startup.

Semantix compra LinkApi

Quando Thiago Lima precisou largar a carreira de lutador profissional de MMA por conta de uma lesão e fundou LinkApi, não imaginava que o novo negócio resultaria em uma fusão apenas três anos depois. Com o crescimento médio de 200% ano a ano desde sua fundação e 90 novos clientes em 2020, a startup – uma plataforma de integração e gestão de APIs –, teve 51% de seu capital adquirido pela multinacional brasileira desenvolvedora e fornecedora de soluções com foco em big data. A transação é a maior da história da Semantix e a fusão total acontecerá em três anos, podendo ultrapassar R$ 100 milhões. A estruturação do processo – que incluiu conversas com mais de 40 empresas, de negócios estrangeiros a empresas de varejo antes do acordo com a Semantix – levou nove meses e resultou em uma estratégia que soma esforços e potencializa a expansão global de ambas as empresas.

Spin-off da Coppe desenvolve plataforma para identificar pacientes com Covid-19

A Petrec, empresa spin-off da Coppe/UFRJ, está desenvolvendo uma plataforma digital online para apoiar profissionais da saúde no diagnóstico da Covid-19. Batizada de CovidScan, a plataforma é baseada em inteligência artificial e possibilitará identificar a doença com mais rapidez e precisão, já que vai reunir imagens sequenciais de tomografias pulmonares classificadas por tipo de patologia. A ideia é que o serviço possa ser utilizado em unidades hospitalares afastadas dos grandes centros urbanos, que em geral não dispõem de profissionais especializados. A comparação das imagens do pulmão do paciente com imagens previamente classificadas vai ajudar o médico no diagnóstico da doença e na tomada de decisão sobre o tratamento mais adequado. Segundo Josias Silva, CEO da Petrec, a proposta “é oferecer uma ferramenta que possibilite democratizar o atendimento à população, apoiando profissionais não especializados”. O projeto conquistou o primeiro lugar entre os selecionados no edital de soluções inovadoras para o combate à Covid-19 da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Divulgação

Airbnb oferece experiências online seguras para o carnaval

Os desfiles de rua foram cancelados, mas o clima do carnaval não precisa desaparecer. Para apoiar os grupos do Rio de Janeiro que dependem da folia como fonte de renda, o Airbnb desenvolveu uma plataforma que leva a festa carioca a qualquer lugar do Brasil e do mundo, de maneira segura e sem cair de casa. Longe das aglomerações, os internautas podem ver os bastidores da preparação dos desfiles, aprender a tocar percussão e conhecer o barracão da Acadêmicos do Grande Rio, escola vice-campeã carioca em 2020. Tem, ainda, dicas de maquiagens carnavalescas, informações sobre a história da capoeira e aulas de samba com a passista profissional Carla Campos. Os ingressos estão à venda no site da plataforma.

LEIA TAMBÉM: Registro de IPO mostra que fundadores do Airbnb possuem quase 42% da empresa

Divulgação

MSC Cruzeiros apresenta primeiro bartender robô humanoide do mundo

A MSC Cruzeiros revelou detalhes de sua experiência futurista MSC Starship Club, parte do novo navio da companhia, o MSC Virtuosa. Inspirado numa nave espacial, o espaço conta com hologramas 3D, uma parede de arte imersiva digital e uma mesa interativa Infinity de 12 lugares, que dá aos hóspedes a possibilidade de explorar o espaço por meio do seu próprio passeio galáctico personalizado. Mas a grande novidade é a presença de Rob, o primeiro bartender robô humanoide dos mares. Ele será responsável por preparar e servir coquetéis exclusivos, alcoólicos e não alcoólicos, e inúmeras bebidas personalizadas, do mesmo jeito que um bartender humano faria, enquanto cativa os hóspedes com sua voz e expressões humanas. Além da grande variedade de coquetéis, Rob fala oito idiomas. As habilidades e a capacidade de resposta emocional do robô, combinadas com um figurino caprichado e um ambiente envolvente, garantem diversão para todas as idades. O MSC Starship Club estará disponível exclusivamente no MSC Virtuosa, que tem saídas a partir de 16 de abril.

Cortex anuncia aquisição da ITB360

A Cortex, plataforma de growth intelligence, concluiu a compra da ITB360, startup especializada na coleta de dados sobre empresas para inteligência de vendas com mais de 17 mil fontes de dados em 150 países. Essa é a primeira movimentação do tipo da Cortex desde o aporte de R$ 170 milhões dos fundos Softbank, Riverwood e Redpoint em 2020. Segundo Leonardo Rangel, cofundador e coCEO da Cortex, a aquisição faz parte da estratégia da empresa de dar maior foco em soluções para inteligência de vendas. “A ITB360 se destacou por ter dados de empresas em nível global, além de riqueza e qualidade de informações bem diferenciadas. Ela também possui um time fora da curva e clientes de peso como Microsoft, Oracle, SAP, Google, Amazon, Bayer, Randstad e Allianz.” Com a operação, a empresa se consolida como uma das principais plataformas de inteligência de dados para comunicação, marketing e vendas do país.

PagueVeloz investe em nova estrutura física em SP

A fintech catarinense PagueVeloz inaugurou, nesta semana, sua nova unidade em São Paulo. Localizada na zona norte da cidade, o espaço tem 500 metros quadrados de área total e cerca de 50 postos de trabalho. Raquel Parente, head de gente & cultura da empresa, explica que o local não comporta 100% da equipe simultaneamente, mas foi projetado para uma nova forma de atuação. “Não teremos mais lugares fixos, apenas ambientes setorizados, para que as pessoas possam trabalhar em um modelo híbrido, em um esquema de rodízio”, diz. A executiva conta que a decisão de investir em um espaço físico foi tomada após ampla discussão entre direção e pesquisa com os colaboradores. “Nós temos um time eclético, com um percentual alto de profissionais acima dos 40 anos, além de metade do time feminino. Cada perfil profissional tem suas preferências e desafios e boa parte da equipe sinalizou que se sentiria confortável em vir ao escritório ao menos em parte da jornada. Por isso, transformamos esta unidade em um ponto de passagem. Será um ambiente para as pessoas trocarem ideias, alinharem expectativas e projetos. Cada gestor de área terá autonomia para definir a jornada presencial e em home office, a fim de garantir o melhor aproveitamento do espaço e da produtividade do time.”

Azul entrega primeiro avião com wi-fi do hangar de Campinas

A instalação dos sistemas wi-fi nas aeronaves da companhia aérea Azul, que até pouco tempo era feita fora do Brasil, passou a ser realizada no centro de manutenção em Campinas, no interior de São Paulo. Na última quinta-feira (11), o hangar entregou o primeiro avião da empresa com o sistema instalado em solo brasileiro. Desde então, outras quatro aeronaves já contam com o serviço e, até o fim do ano, outras 30 serão equipadas.

LEIA MAIS: https://forbes.com.br/forbes-tech/2020/08/exclusivo-com-demanda-reduzida-azul-testa-fadigometro-sistema-que-gerencia-o-cansaco-da-tripulacao/

Volvo Car Brasil terá 250 eletropostos em estacionamentos da Estapar

A Volvo Car Brasil se uniu ao projeto Ecovaga, uma iniciativa idealizada entre a rede de estacionamentos Estapar e a Enel X, empresa de soluções energéticas da Enel Brasil, para a criação da primeira rede de recarga semi-pública para veículos híbridos e elétricos do país. “Estamos investindo na estrutura de carregadores para que possamos dar confiança, quebrar barreiras e possibilitar cada vez mais facilidade para proprietários de veículos híbridos e elétricos, não só da Volvo, mas de qualquer outra marca”, afirma Rafael Ugo, diretor de marketing Latam Hub para Volvo Car Brasil. A Ecovaga é uma rede integrada com 250 estações de recarga em cerca de 100 pontos premium de estacionamentos da Estapar nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Distrito Federal. Os equipamentos a serem instalados trazem a tecnologia da Enel X e fornecem um carregamento inteligente, abastecendo 80% da bateria de um veículo elétrico em aproximadamente 3 horas.

Divulgação

Raízs prepara expansão

A Raízs, plataforma que conecta interessados em alimentos orgânicos aos pequenos produtores de todo o Brasil, acaba de dar mais um passo para ampliar o acesso a uma alimentação livre de agrotóxicos. A foodtech, que garante dominar um terço do mercado de orgânicos online na capital paulista, anunciou que vai expandir sua operação para algumas cidades do interior e do litoral Norte e Sul de São Paulo a partir de dezembro deste ano. Entre as cidades do interior paulista estão Campinas, Vinhedo, Jundiaí, Hortolândia e Valinhos. Já nos litorais estão Santos, Guarujá, Bertioga, Maresias e São Sebastião. Serão mais de 2 mil itens fornecidos por 900 produtores, entre verduras, legumes, frutas, ovos, arroz, manteiga, temperos e até produtos não perecíveis.

LEIA TAMBÉM:EXCLUSIVO: Raízs capta R$ 10 milhões em busca de expansão no fornecimento de orgânicos

Brasil ganha marketplace de vinhos

A Hipervinho chega ao mercado digital como o primeiro marketplace de vinhos do Brasil. A empresa conta com mais de 3 mil rótulos de diferentes países, aromas, intensidades e complexidades, vindos de produtores nacionais, importadores e distribuidores. Ao todo são 80 lojas parceiras, incluindo nomes como a Decanter. Para este ano, a empresa espera faturar mais de R$ 27 milhões, além de atingir a marca de 2 milhões de cadastros.

****
CAPTAÇÃO

Proprietário do iFood, Movile investe na Argentina

A Movile, empresa que investe e desenvolve negócios de base tecnológica, acaba de anunciar investimentos na Moova, plataforma argentina de logística urbana. Com sua rápida expansão por toda a América Latina, a startup foca no last mile e pretende se tornar líder no setor. Com operação em seis países latino-americanos, a Moove usará o financiamento para expandir suas operações e participação de mercado em toda a região. Os fundos serão direcionados para aumentar a equipe de análise de dados e de inteligência artificial, além de atualizar a plataforma de logística com novos recursos e funcionalidade aprimorada. Com sede em Buenos Aires, a empresa fornece serviços de entrega por meio de sua rede de Moovers (parceiros de entrega) estabelecidos, empresas de logística com capacidade ociosa em suas frotas ou indivíduos que dirigem bicicleta, motocicleta ou carro e desejam obter uma renda adicional. Com o aporte, a Movile aumenta para oito o número de empresas em seu portfólio, que inclui iFood, Sympla, Playkids, Movile Play, Mensajeros Urbanos, Wavy e Zoop.

BusUp recebe € 5 milhões para conduzir expansão

A BusUp, empresa tecnológica que oferece uma solução em gestão otimizada e flexível para fretamentos, finalizou sua rodada de investimento Série A para acelerar a expansão nos Estados Unidos e consolidar a liderança no mercado brasileiro. O aporte de € 5 milhões, liderado pela Proeza Ventures, um dos principais fundos de investimento em mobilidade da América Latina, será, em sua maior parte, destinado à expansão do negócio no Brasil, o maior mercado da empresa atualmente e país de um dos fundadores, Danilo Tamelini, presidente Latam da BusUp. Desde sua fundação, a empresa registra média de crescimento de cinco vezes ano a ano. Esta é a quarta captação – até agora, já são € 8,5 milhões. Para 2021, o objetivo é aumentar o faturamento e o portfólio de clientes. No Brasil, a ideia é também chegar a novos estados. “Estamos convencidos de que o modelo de transporte compartilhado da BusUp oferece uma das soluções mais sustentáveis, capaz de ajudar a mudar o mundo que conhecemos para as gerações futuras”, afirma Enrique Zambrano, diretor da Proeza Ventures.

Awari recebe aporte para formar nova geração de profissionais de tecnologia

A Awari, startup dedicada a ensinar e desenvolver de forma prática e humanizada quem deseja trabalhar no setor de tecnologia, acaba de receber sua primeira rodada de investimento anjo. O aporte de R$ 2 milhões será aplicado principalmente na expansão do time e na estruturação de seu Income Share Agreement, ou modelo de sucesso compartilhado. A escola digital recebe apoio de mentores de diferentes empresas como Amazon, Nubank, QuintoAndar e XP Investimentos para oferecer cursos personalizados à distância e contribuir para o aperfeiçoamento de carreiras. Em 2020, a empresa cresceu 600%, com uma plataforma na qual os alunos podem escolher entre os cursos intensivos (quatro meses de duração) e o curso de sucesso compartilhado (nove meses). Em ambos, no final os alunos entregam um projeto que pode ser usado como portfólio nas entrevistas. Atualmente, a Awari conta com três áreas de atuação: Data & Tech, Product & Design e Business & People. “Nossa proposta é oferecer conteúdos técnicos e atividades práticas para que os alunos possam vivenciar, agora, o que poderão encontrar ao ingressar no mercado amanhã”, explica o CEO Fábio Muniz.

****
CRESCIMENTO

LemoneyWay cresce 150% ao ano desde sua criação e desembarca no Brasil

Com a missão de gerar soluções em cashback para atender pequenas, médias e grandes empresas dos mais variados setores, atrair e fidelizar clientes, a LemoneyWay vem crescendo, em média, 150% ao ano desde sua fundação em 2015. Em 2021, a empresa desembarca no Brasil com a expectativa de crescer 100% até o final do ano. Com o aumento das vendas online impulsionado pela pandemia, a disputa pela atenção do consumidor se tornou mais ferrenha, e a LemoneyWay chega com estratégias para oferecer um percentual de cashback que pode ser usado em compras futuras. O Lemoney Open Cashback foi desenvolvido a partir das necessidades dos clientes que buscavam estratégias semelhantes às utilizadas nos Estados Unidos para melhorar a retenção dos seus clientes, inovar na comunicação e incrementar os resultados.

Revelo triplica número de contratações para empresas fora do Brasil

Após dois meses do lançamento da Revelo Internacional, a Revelo, empresa de tecnologia para a área de recursos humanos, registrou um crescimento de 300% no número de contratações para trabalhar em organizações no exterior em modelo home office nos últimos dois meses. “Os resultados são suportados por alguns fatores, como a qualidade dos profissionais brasileiros, a proximidade do fuso horário, a valorização da moeda norte-americana frente ao real [o salário é atrelado ao dólar] e a qualidade técnica e idioma atestados pela plataforma, que garante a oferta de colaboradores que se adequam à procura das empresas. Além disso, a Revelo cuida de todo o processo burocrático da seleção, ajuda as companhias internacionais a cumprirem práticas comuns exigidas no Brasil e fornece equipamentos para que o profissional tenha tudo que seja necessário para desempenhar a função remotamente”, explica Lachlan de Crespigny, cofundador da empresa. Segundo ele, o grande diferencial é inverter o processo de contratação. No lugar das empresas postarem vagas e os profissionais se candidatarem, as companhias os convidam para os processos seletivos, com processos de contratação feitos de forma totalmente remota e com duração média de 20 dias.

Apptite movimentou R$ 14 milhões na plataforma em 2020

O Apptite, aplicativo de delivery de comida artesanal, dobrou seu faturamento no ano de 2020 ao vender 130 mil pratos por mês e movimentar R$ 14 milhões. Além do faturamento, a startup teve um aumento no número de downloads de mais da metade do total registrado em quatro anos de história. De 2016 a 2019 foram, ao todo, cerca de 260 mil downloads. Só no ano passado, outras 140 mil pessoas se juntaram à plataforma. No total, o app já totaliza 400 mil clientes apenas em São Paulo, reunindo chefs e cozinheiros no estilo home chef e oferecendo oportunidade para pessoas que sabem cozinhar se tornarem empreendedoras num dos setores que mais cresce no mundo: food delivery. Em 2021, além da projeção de dobrar novamente o faturamento, o Apptite passa também a investir nas microfranquias, com modelo que engloba cozinhas específicas desenvolvidas com base em tendências de consumo e menu pensado para esse modelo de operação. O investimento é um dos menores do mercado: a partir de R$ 15 mil é possível se tornar um franqueado e começar a empreender de maneira simplificada, dentro de casa. Até o momento, as franquias se dividem em três áreas: Apptite Pasta, já em operação, Apptite Burguer e Apptite Sushi, anunciadas para breve. “Acreditamos em um modelo sólido de trabalho que permita que o franqueado trabalhe com qualidade de vida e bom rendimento”, afirma Guilherme Parente, CEO e fundador da startup.

netLex anuncia crescimento de 260% em 2020

Impulsionado pela aceleração da transformação digital, o netLex, plataforma tecnológica que automatiza a gestão do ciclo de vida dos contratos, cresceu 260% em 2020. “No início da pandemia já ficou evidente para as empresas que existiam falhas graves na gestão dos seus contratos e que havia muito espaço para melhorar”, destaca o CEO Flávio Ribeiro. Todo o ciclo de vida dos contratos, incluindo criação, negociação, assinatura e gestão, é feito dentro da plataforma, o que evita erros e consequentes prejuízos. A tecnologia permite configurar alertas automáticos a partir de dados contratuais, como prazos, valores e garantias, além de gerar dados e relatórios para monitoramento. A legaltech atende empresas como AB InBev, Localiza, MRV e ArcelorMittal e, no ao passado, iniciou suas operações no Reino Unido, Colômbia e México.

****
TECNOLOGIA DO BEM

Luciano Candisani
Luciano Candisani

Luciano Candisani

“Documenta Pantanal” gera visibilidade e desenvolvimento sustentável à região

Artistas, ambientalistas e empresários se uniram para criar projetos em prol do desenvolvimento e da preservação do ecossistema pantaneiro numa iniciativa batizada de “Documenta Pantanal”, que busca registrar, documentar e valorizar a cultura da região por meio de ações multimídias que vão desde exposições, músicas e livros a documentários, vídeos e gastronomia. Mais do que celebrar a beleza e a biodiversidade desse ecossistema, os projetos têm o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a urgência de conhecer e preservar o patrimônio da humanidade. Iniciado em maio de 2019, o projeto já possui uma extensa trajetória de ações e transformações. São mais de 50 participantes com projetos ativos, como os fotógrafos Araquém Alcântara, João Farkas e Luciano Candisani, o cineasta Jorge Bodanzky e a ativista cultural Marcia Rolón. “Conseguimos conectar pessoas de grande alcance, que às vezes já até estavam lado a lado, mas não se conheciam. Suas ações conjuntas certamente refletem maior esperança para um futuro sustentável para a região”, afirma a diretora executiva da iniciativa, Mônica Guimarães.

****
IMPACTO SOCIAL

Divulgação

Fashion Masks gerou mais de R$ 1 milhão para costureiras do Brasil

Em 2020, a Fashion Masks, startup têxtil criada em meio à pandemia para desenvolver projetos de inclusão social e geração de renda para trabalhadores informais, dedicou-se a solucionar o problema de acesso às máscaras de proteção. Logo no início da crise sanitária, os fundadores Brenno Faro (foto) e Marcos Rechtman começaram a pesquisar o que as marcas de moda estavam fazendo e descobriram que quase nenhuma empresa produzia máscaras, uma vez que o hábito ainda não havia sido amplamente adotado pela população e só era possível encontrar os modelos hospitalares. Os empreendedores então acionaram costureiras, fábricas e confecções de roupas que ficaram ociosas na quarentena para produzir os itens. A dupla montou um e-commerce e conseguiu apoio do Grupo Malwee, que passou a fornecer tecidos cortados a um preço abaixo do mercado. Nos primeiros seis meses, o Fashion Masks produziu mais de 5 milhões de máscaras, faturou R$ 10 milhões e gerou R$ 900 mil em renda distribuída para cerca de 80 profissionais de costura de São Paulo. A startup fechou o ano com faturamento de R$ 16 milhões e geração de mais de R$ 1 milhão de renda para as costureiras em oito meses de funcionamento. Neste ano, a expectativa é faturar R$ 40 milhões, além de lançar 1.500 novos produtos no e-commerce, sendo 460 modelos já no primeiro semestre.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: