Quais são os diferenciais das startups unicórnios brasileiras?

Com volume recorde de investimentos, Brasil viu nascer, em 2021, 10 empresas de tecnologia avaliadas em mais de US$ 1 bilhão.

Luiz Gustavo Pacete
Compartilhe esta publicação:

Globalmente, em 2021, de acordo com a CBInsights, nasceram 491 unicórnios no mundo, contra apenas 110 em 2020 (Crédito: Getty Images)

Acessibilidade


O ano de 2021 estabeleceu recordes no investimento em startups no Brasil. Foram, no total, mais de US$ 8,8 bilhões em 677 rodadas. Em 2020, esse volume havia sido de US$ 3,65 bilhões, de acordo com a Distrito. O destaque foi para o Nubank, que liderou em volume recebido com duas rodadas, uma de US$ 750 milhões e outra de US$ 400 milhões.

Esse montante de investimento fez com que o País fechasse o ano com um saldo de dez unicórnios, das empresas avaliadas acima de US$ 1 bilhão. Globalmente, de acordo com a CBInsights, nasceram 491 unicórnios no mundo, contra apenas 110 em 2020. Em 2021, entraram para o time brasileiro: MadeiraMadeira, Hotmart, Mercado Bitcoin, Unico, Frete.com, CloudWalk, Nuvemshop, Daki, Facily e Olist.

Muito além dos números, o que, de fato, há em comum nos unicórnios brasileiros que o fizeram alcançar tal nomenclatura? Brian Requarth, Co-founder e CEO da Latitud, analisa alguns elementos cruciais de alguns dos primeiros unicórnios brasileiros e o que os conectam. Dentre os pontos similares estão o desenvolvimento de tecnologia própria e o foco global.

99

“Foi o ponto de inflexão para startups tornando realidade o que seria construir um unicórnio no Brasil. A 99 aumentou a exposição para outras empresas de tecnologia e atraiu atenção global, já que foi a primeira brasileira avaliada em mais de US$ 1 bilhão.”

Pagseguro

“É um exemplo de empresa estabelecida lançando um negócio dentro de outro negócio, o que é realmente interessante para o mercado porque isso a fez construir muito valor empresarial como plataforma financeira”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nubank

“É o principal exemplo dessa lista que permitiu aos empreendedores, a possibilidade de sonhar grande e principalmente, de fazer o que parecia impossível. Isso é um impulso para que outros empreendedores e startups possam ir atrás de resolver problemas realmente difíceis no mercado”

Movile

“Impulsionou várias empresas diferentes, sobretudo o iFood e criou uma nova geração de empresas conectadas a nova economia”

Stone

“Mostra a potência que criaram com a possibilidade de adquirir diversas empresas e transformá-las em uma única de grande destaque no mercado”

Loggi

“É uma empresa que tornou conhecido o conceito de “last mile”, revolucionando a categoria de logística e entrega”

Quinto Andar

“Decidiu resolver todo o problema do imobiliário de uma vez por meio da digitalização”

Compartilhe esta publicação: