Sotheby’s faz leilão com pulseira da Cartier avaliada em mais de US$ 2 mi

gettyimages-HeroImages
Próximos eventos da Sotheby’s contarão com joias de uma “importante coleção asiático-americana”

Resumo:

  • Leilões da Sotheby’s mostrarão coleção adquirida por “uma colecionadora de destaque” ao longo de cinco décadas; 
  • Conjunto é composto por peças Cartier, Van Cleef & Arpels e Harry Winston; 
  • Peça estrela é um bracelete com uma safira em cabochão birmanês de mais de 47 quilates.

LEIA TAMBÉM: 8 melhores e mais marcantes perfumes femininos

A Sotheby’s oferecerá joias de uma “importante coleção asiático-americana” em dois de seus próximos eventos de vendas. A estrela é uma pulseira Cartier Art Déco, de 1927, adornada com uma safira em cabochão birmanês de 47,07 quilates, ladeada por dois diamantes brancos em forma de pêra, pesando 9,27 e 8,60 quilates. Sua estimativa de preço é de US$ 2 milhões a US$ 3 milhões.

Essa é uma das várias peças da coleção que serão oferecidas na venda de joias nobres da Sotheby’s, em Genebra, nos dias 11 e 13 de novembro. Outras serão leiloadas na venda de Nova York, em 25 de setembro.

As peças foram adquiridas por “uma colecionadora de destaque” (que solicitou anonimato) ao longo de cinco décadas. É dominada pela Cartier, no entanto, é “extensa e abrangente”, conforme descrita pela casa de leilões, e também inclui criações de várias joalherias importantes, como Van Cleef & Arpels e Harry Winston.

Veja a seguir o que encontrar nos eventos.

Leilão da Sotheby’s, em Genebra, em 11 e 13 de novembro:

  • Pulseira Art Déco da Cartier

    A pulseira Art Déco, da Cartier, a mais importante da coleção apresenta uma safira birmanesa de 47,07 quilates de “cor azul royal” e “extraordinária claridade”, diz a Sotheby’s. “Enquanto pedras preciosas dessa qualidade normalmente seriam lapidadas, essa safira excepcional foi cortada em forma de cabochão. O fato de a Cartier ter escolhido um corte desses é uma opção clara de design e que pode ser considerada auto-indulgente, considerando a escassez de pedras preciosas desse tamanho e qualidade.”

    A pulseira foi fabricada em 1927, quando a produção de joias da Cartier com detalhes orientais foi mais prolífera. Os diamantes em forma de pêra que flanqueiam a safira são cortados no estilo mogul, enquanto os elos de diamante e safira “refletem a linearidade que formou o alicerce do design Art Déco”, diz a casa de leilões.

  • Broche de safira e diamante, da Cartier

    Outra peça da coleção é um broche de safira e diamante, de 1937, que a casa de leilões diz ser uma “ilustração da evolução do design da Cartier: como a casa buscava linhas mais limpas e formas arquitetônicas mais adequadas à era da máquina, objetos figurativos como como o ventilador assumiram uma geometria cada vez mais abstrata. ”Sua estimativa é de US$ 150 mil a US$ 250 mil.

  • Anéis da Cartier

    Um anel Cartier cravejado de um diamante colorido de 11,20 quilates, avaliado entre US$ 500 mil e US$ 600 e mil; e um anel de diamante Cartier cravejado de safira birmanesa de 17,48 quilates, estimado entre US$ 350 mil e US$ 550 mil.

  • Conjunto Van Cleef & Arpels

    Conjunto “misterioso” de rubi e broche e brincos de diamante da Van Cleef & Arpels, com valor estimado entre US$ 175 mil e US$ 225 mil.

Pulseira Art Déco da Cartier

A pulseira Art Déco, da Cartier, a mais importante da coleção apresenta uma safira birmanesa de 47,07 quilates de “cor azul royal” e “extraordinária claridade”, diz a Sotheby’s. “Enquanto pedras preciosas dessa qualidade normalmente seriam lapidadas, essa safira excepcional foi cortada em forma de cabochão. O fato de a Cartier ter escolhido um corte desses é uma opção clara de design e que pode ser considerada auto-indulgente, considerando a escassez de pedras preciosas desse tamanho e qualidade.”

A pulseira foi fabricada em 1927, quando a produção de joias da Cartier com detalhes orientais foi mais prolífera. Os diamantes em forma de pêra que flanqueiam a safira são cortados no estilo mogul, enquanto os elos de diamante e safira “refletem a linearidade que formou o alicerce do design Art Déco”, diz a casa de leilões.

Leilão da Sotheby’s, em Nova York, em 25 de setembro:

  • Conjunto Cartier

    A seleção tem como estrela um conjunto de pedras preciosas e diamantes da Cartier, composto por um colar que suspende uma água-marinha em forma de pêra de 72,70 quilates, um anel de água-marinha de 39 quilates e par de brincos de pedra multicoloridos. Sua estimativa é de US$ 70 mil a US$ 90 mil.

  • Brincos de diamantes Cartier

    Avaliados entre US$ 25 mil a US$ 35 mil.

  • Pulseira de diamante não assinada

    Valor estimado entre US$ 20 mil e US$ 30 mil.

  • Brincos Harry Winston

    Com pérolas e diamantes, avaliados entre US$ 8.000 e US$ 12 mil.

Conjunto Cartier

A seleção tem como estrela um conjunto de pedras preciosas e diamantes da Cartier, composto por um colar que suspende uma água-marinha em forma de pêra de 72,70 quilates, um anel de água-marinha de 39 quilates e par de brincos de pedra multicoloridos. Sua estimativa é de US$ 70 mil a US$ 90 mil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).