Filmes que arrecadaram mais de US$ 1 bi em bilheteria

Longa da Marvel ultrapassou sucessos como “Piratas do Caribe: O Baú da Morte” e “Rogue One: Uma História Star Wars” e já ocupa o 21º lugar na lista.

Redação
Compartilhe esta publicação:

O longa “Pantera Negra”, parceria entre Disney e Marvel, entrou, no último domingo (11), para um clube de que poucos filmes fazem parte: aqueles que arrecadaram mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias do mundo todo.

Acessibilidade


VEJA TAMBÉM: 10 filmes com a maior bilheteria da história

Além dessa conquista, o filme também acaba de alcançar o que nenhum outro do Universo Cinematográfico Marvel havia conseguido até então: permanecer como o número 1 em bilheteria no quarto final de semana consecutivo desde o lançamento, com US$ 41,1 milhões, segundo dados do site especializado “Box Office Mojo”.

O último filme a conseguir tal feito foi “Star Wars: O Despertar da Força”. A arrecadação de “Pantera Negra” em território norte-americano está em massivos US$ 562 milhões, o que faz do filme o segundo lançamento de super-herói de maior arrecadação de todos os tempos e o sétimo nos Estados Unidos, no geral. Além da permanência do longa em 1º lugar, sua performance no último final de semana também foi a terceira maior no quarto final de semana entre todos os filmes, logo atrás de “Despertar da Força” (US$ 42,3 milhões).

Internacionalmente, “Pantera Negra” estreou em seu último grande mercado nesse final de semana, a China, onde abriu com estimados US$ 66,5 milhões. Ao todo, o filme acrescentou estimados US$ 100 milhões nos últimos dias ao seu total, empurrando a arrecadação internacional para US$ 516,6 milhões – a renda global agora está em US$ 1.078 bilhão. “Pantera Negra” é o quinto filme do Universo Cinematográfico Marvel a alcançar essa marca e está perto de entrar no Top 20 de todos os tempos.

Veja, na galeria de fotos, os 33 filmes que ultrapassaram US$ 1 bilhão em bilheteria:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Reprodução/YouTube

    33º) “Batman: O Cavaleiro das Trevas”
    Lançamento: 2008
    Bilheteria: US$ 1.004 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    32º) “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada”
    Lançamento: 2012
    Bilheteria: US$ 1.021 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    31º) “Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”
    Lançamento: 2016
    Bilheteria: US$ 1.023 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    30º) “Alice no País das Maravilhas”
    Lançamento: 2010
    Bilheteria: US$ 1.025 bilhão

  • Divulgação

    29º) “Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma”
    Lançamento: 1999
    Bilheteria: US$ 1.027 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    28º) “Procurando Dory”
    Lançamento: 2016
    Bilheteria: US$ 1.028 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    27º) “Jurassic Park: Parque dos Dinossauros”
    Lançamento: 1993
    Bilheteria: US$ 1.029 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    26º) “Meu Malvado Favorito 3”
    Lançamento: 2017
    Bilheteria: US$ 1.034 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    25º) “Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas”
    Lançamento: 2011
    Bilheteria: US$ 1.045 bilhão

  • Divulgação

    24º) “Rogue One: Uma História Star Wars”
    Lançamento: 2016
    Bilheteria: US$ 1.056 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    23º) “Piratas do Caribe: O Baú da Morte”
    Lançamento: 2006
    Bilheteria: US$ 1.066 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    22º) “Toy Story 3”
    Lançamento: 2010
    Bilheteria: US$ 1.067 bilhão

  • Divulgação

    21º) “Pantera Negra”
    Lançamento: 2018
    Bilheteria: US$ 1.078 bilhão (até agora)

  • Reprodução/YouTube

    20º) “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”
    Lançamento: 2012
    Bilheteria: US$ 1.084 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    19º) “Transformers: A Era da Extinção”
    Lançamento: 2014
    Bilheteria: US$ 1.104 bilhão

  • Reprodução

    18º) “007 – Operação Skyfall”
    Lançamento: 2012
    Bilheteria: US$ 1.108 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    17º) “O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei”
    Lançamento: 2003
    Bilheteria: US$ 1.119 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    16º) “Transformers: O Lado Oculto da Lua”
    Lançamento: 2011
    Bilheteria: US$ 1.128 bilhão

  • Divulgação

    15º) “Capitão América: Guerra Civil”
    Lançamento: 2016
    Bilheteria: US$ 1.153 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    14º) “Minions”
    Lançamento: 2015
    Bilheteria: US$ 1.159 bilhão

  • Divulgação

    13º) “Homem de Ferro 3”
    Lançamento: 2013
    Bilheteria: US$ 1.214 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    12º) “Velozes e Furiosos 8”
    Lançamento: 2017
    Bilheteria: US$ 1.263 bilhão

  • Reprodução

    11º) “A Bela e a Fera”
    Lançamento: 2017
    Bilheteria: US$ 1.263 bilhão

  • Divulgação

    10º) “Frozen – Uma Aventura Congelante”
    Lançamento: 2013
    Bilheteria: US$ 1.276 bilhão

  • Divulgação

    9º) “Star Wars: Os Últimos Jedi”
    Lançamento: 2017
    Bilheteria: US$ 1.331 bilhão

  • Divulgação

    8º) “Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2”
    Lançamento: 2011
    Bilheteria: US$ 1.341 bilhão

  • Divulgação

    7º) “Vingadores: Era de Ultron”
    Lançamento: 2015
    Bilheteria: US$ 1.405 bilhão

  • Divulgação

    6º) “Velozes & Furiosos 7”
    Lançamento: 2015
    Bilheteria: US$ 1.516 bilhão

  • Reprodução/YouTube

    5º) “Os Vingadores: The Avengers”
    Lançamento: 2012
    Bilheteria: US$ 1.518 bilhão

  • Reprodução/FORBES

    4º) “Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros”
    Lançamento: 2015
    Bilheteria: US$ 1.671 bilhão

  • Divulgação

    3º) “Star Wars: O Despertar da Força”
    Lançamento: 2015
    Bilheteria: US$ 2.068 bilhões

  • Reprodução

    2º) “Titanic”
    Lançamento: 1997
    Bilheteria: US$ 2.187 bilhões

  • Reprodução/YouTube

    1º) “Avatar”
    Lançamento: 2009
    Bilheteria: US$ 2.788 bilhões

Reprodução/YouTube

33º) “Batman: O Cavaleiro das Trevas”
Lançamento: 2008
Bilheteria: US$ 1.004 bilhão

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).

Compartilhe esta publicação: