Os países mais caros para se viver em 2020: europeus dominam a lista

GettyImages/ Achim Thomae
O continente europeu possui diversos países na lista de mais caros para se viver

Você já pensou em se mudar ou se aposentar na Europa? É melhor ter cuidado ao escolher o país, afinal nove deles chegaram à lista dos 20 mais caros do mundo para viver.

Ao usar a cidade de Nova York (notoriamente cara) como referência, com uma pontuação de 100, consideramos cinco métricas principais: custo de vida, aluguel, compras, alimentação e poder de compra. Segundo esses parâmetros, um novo estudo publicado pela “Ceoworld Magazine” colocou a Suíça como a nação mais cara no planeta, com um índice de custo de vida de 122,4.

LEIA MAIS: A ascensão do turismo macabro na Europa

O Top 5 tem outros três representantes europeus: Noruega (índice de custo de vida de 101,43), Islândia (100,48) e Dinamarca (83). O Top 20 inclui, ainda, Luxemburgo em 7º lugar (81,89), Irlanda em 13º (75,91), França em 14º (74,14), Holanda em 15º (73,75) e Bélgica em 18º (71,78).

Outros seis países da Europa aparecem entre a 20ª e a 30ª posições: Áustria, Finlândia, Suécia, Malta, Itália e Alemanha.

O estudo coletou e analisou dados de vários relatórios anteriores, preços ao consumidor e índices de custo de vida para avaliar uma ampla gama de valores, incluindo transporte, roupas, acomodações, internet, serviços públicos, compras, táxis e restaurantes.

Das nações do Top 20, nove são na Europa, cinco na Ásia, uma na América do Norte, uma na África, duas no Caribe e duas na Oceania. Entre os 10 primeiros da lista, também estão o Japão (4º), Bahamas (6º), Israel (8º), Singapura (9º) e Coreia do Sul (10º).

Entre os países asiáticos do Top 20 estão, além do Japão (com índice 83,35), Singapura (81,1), Coreia do Sul (78,18) e Hong Kong (77,22).

Os Estados Unidos (71,05) são o único país da América do Norte. Os representantes do Caribe são Bahamas (82,51) e Barbados (76,02). A Oceania aparece com, Austrália (73,54) e Nova Zelândia (72,53). O único representante da África é Seychelles (71,59).

Os 10 países a seguir aparecem entre a 20ª e a 30ª posições em ordem do índice de custo de vida: Áustria (70,38) na 21ª posição, seguida por Finlândia (70,29), Suécia (69,85), Canadá (67,62), Porto Rico (67,54), Malta (67,46), Reino Unido (67,28), Itália (67,26), Alemanha (65,26) e Macau (64,84).

LEIA TAMBÉM: Como o luxo e sustentabilidade se tornaram aliados no turismo

“Do outro lado do espectro, o Paquistão é o país mais acessível do mundo para se viver”, escreve a “Ceoworld Magazine”, “seguida pelo Afeganistão, Índia, Síria, Uzbequistão, Quirguistão e Tunísia”.

O Brasil (40,22) ocupou a 78ª posição na lista, na frente de países como China (40,04), Polônia(40,04), Rússia (39,21).

Veja, a seguir, a lista completa:

  • 1. Suíça (122,40)

  • 2. Noruega (101,43)

  • 3. Islândia (100,48)

  • 4. Japão (83,35)

  • 5. Dinamarca (83)

  • 6. Bahamas (82,51)

  • 7. Luxemburgo (81,89)

  • 8. Israel (81,15)

  • 9. Singapura (81,10)

  • 10. Coreia do Sul (78,18)

  • 11. Hong Kong (77,22)

  • 12. Barbados (76,02)

  • 13. Irlanda (75,91)

  • 14. França (74,14)

  • 15. Holanda (73,75)

  • 16. Austrália (73,54)

  • 17. Nova Zelândia (72,53)

  • 18. Bélgica (71,78)

  • 19. Seychelles (71,59)

  • 20. Estados Unidos (71,05)

  • 21. Áustria (70,38)

  • 22. Finlândia (70,29)

  • 23. Suécia (69,85)

  • 24. Canadá (67,62)

  • 25. Porto Rico

  • 26. Malta (67,46)

  • 27. Reino Unido (67,28)

  • 28. Itália (67,26)

  • 29. Alemanha (65,26)

  • 30. Macau (64,84)

1. Suíça (122,40)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).