Lucro da Hapvida recua no 4º trimestre com aumento de sinistralidade

Empresa está em processo de combinação de seus negócios com a Notre Dame Intermédica.

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


A empresa do setor de saúde Hapvida registrou lucro líquido de R$ 94,3 milhões no quarto trimestre do ano passado, menos de a metade do montante apurado um ano antes, com aumentos de custos e sinistralidade ofuscando crescimento de receita, segundo dados divulgados ontem (18).

A receita líquida cresceu 27,3%, ajudada por aumento de beneficiários e do ticket médio, entre outros fatores, mas os custos assistenciais subiram 37% no total, assim como aumentaram as despesas de vendas (+15,5%) e administrativas (+9,9%).

VEJA TAMBÉM: Hapvida e Notre Dame finalizam acordo de fusão que pode criar o maior conglomerado de saúde do país

A sinistralidade total foi de 66,5%, aumento de 4,7 pontos percentuais, afetada, entre outros fatores pelo aumento da provisão de ressarcimento ao SUS devido a normalização dos envios de avisos de beneficiários identificados (ABI) e das cobranças pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

A Hapvida também citou aumento gradual de atendimentos e internações referentes à Covid-19 em algumas regiões nos últimos três meses de 2020, com gastos com pessoal, materiais e medicamentos, localização e funcionamento e serviços de terceiros da ordem de R$ 27,8 milhões.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O desempenho operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 431,8 milhões, alta de 15,2% ano a ano, mas a margem Ebitda caiu 2 pontos, para 19%.

O grupo que atua na área de saúde suplementar registrou 271 mil adições líquidas de beneficiários no quarto trimestre, ultrapassando a marca de 6,7 milhões de clientes em planos médicos e odontológicos.

A Hapvida está em processo de combinação de seus negócios com a Notre Dame Intermédica e ambas aguardam as aprovações de seus respectivos acionistas em assembleias gerais que ocorrerão no próximo dia 29 de março.

“A criação de um player com presença nacional permitirá oferecer uma proposta de valor superior para os clientes, expandindo e democratizando o acesso à saúde de qualidade’, afirmou o diretor-presidente da Hapvida, Jorge Pinheiro, no material de divulgação do balanço.

LEIA TAMBÉM: Lucro da Notre Dame Intermédica cresce no 4º trimestre, mas margens recuam

A companhia realiza teleconferência sobre o resultado hoje (19).

Essa semana, a Notre Dame Intermédica reportou lucro de R$ 155,2 milhões de reais para o quarto trimestre, alta de 18,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior, mas as margens recuaram.

Em teleconferência, o presidente do grupo afirmou que o setor de saúde do Brasil ainda passará por muitas dificuldades em meio ao agravamento da crise devido à falta de coordenação nacional no combate à Covid-19 e ainda não é possível determinar qual será o impacto financeiro. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: