Saiba quais são os locais mais sujos dos aviões

GettyImages
Voar na primeira classe pode ajudar a evitar os locais mais sujos

Seja época de surto de gripe ou não, muita gente se pergunta quão limpos são os aviões. Quando a maioria das aeronaves comerciais comporta entre 150 e 350 passageiros e os horários costumam ser apertados entre um voo e outro, algumas partes delas podem ficar mais sujas do que outras. Embora não seja necessário cancelar o voo por causa disso, vale a pena saber o que evitar.

VEJA TAMBÉM: Maior avião já construído pode estar prestes a levantar voo

O banheiro, além de óbvio, não é o único lugar para ter cautela. E sim, voar na primeira classe pode ajudar a evitar os locais mais sujos. Mas ao nos darmos conta de algumas coisas, fica mais fácil colocar em prática bons hábitos de higiene.

O banheiro não é o local mais sujo

Talvez para surpresa de muita gente, o banheiro não é o lugar mais sujo do avião. Mas, apesar de ser o principal alvo das companhias aéreas no quesito limpeza, ainda é preciso ter cuidado ao apertar o botão de descarga e pegar na maçaneta da porta e em outros pontos de alto tráfego.

Um estudo de 2015 feito por um microbiologista mostra que há alguns lugares que são mais sujos do que o banheiro. O profissional coletou amostras em quatro vôos para calcular o número total de bactérias por polegada quadrada.

Embora o dispositivo de descarga do banheiro do avião apresentasse 265 unidades de formação de colônias de bactérias (UFC) por polegada quadrada, há dois lugares no avião que o estudo confirmou um número ainda maior.

Bandejas dos assentos

As bandejas fixas dos encostos dos assentos são o lugar mais sujo do avião. O mesmo estudo mostrou que elas têm 2.155 UFC por polegada quadrada. Isso é oito vezes mais do que o botão de descarga do banheiro.

E AINDA: 5 dicas para conseguir o melhor assento no avião

Entre os voos, as companhias aéreas fazem uma higienização rápida da cabine. Mas esta limpeza se ocupa, principalmente, de remover o lixo e limpar os assentos – não há tempo para limpar cada uma das bandejas entre os embarques.

Para uma bandeja limpa, leve seus próprios lenços desinfetantes ou um pano para cobrir o apoio enquanto estiver usando.

Máscaras de oxigênio

As máscaras de oxigênio apresentaram 285 CFU por polegada quadrada no estudo do microbiologista. Como cada passageiro prefere uma taxa de fluxo de ar diferente, há contato constante. É possível até ajustar o fluxo várias vezes durante o vôo.

Não é possível saber qual foi a última vez que a saída de ar foi limpa ou quem usou o assento antes de você. Enquanto a máscara pode estar suja onde a mão toca, não é uma má ideia deixar o ar sair por um tempo. Isso pode ajudar a manter alguns dos germes afastados da cabine.

Fivelas do cinto de segurança

Você não poderá evitar tocar na fivela do cinto. Embora ela possa ser mais limpa do que o botão de descarga do banheiro do avião, a recomendação é desinfetar as mãos depois de tocá-la.

LEIA AQUI: Os 17 maiores incômodos em uma viagem de avião

Encosto de cabeça dos assentos do corredor

Um lugar que você pode ignorar é o encosto de cabeça das poltronas do corredor. Pense em quantas pessoas subindo e descendo pelo corredor colocam as mãos em cada apoio de cabeça para manter o equilíbrio.

Isso não é apenas um incômodo se você estiver sentado no assento do corredor e prezar pelo seu espaço individual. Independentemente de onde sentar, você estará essencialmente tocando o mesmo lugar que muitos outros também tocaram.

Naturalmente, você também deve ter cuidado ao descansar a cabeça na parede lateral da janela ou até mesmo usar roupas que deixem as pernas muito expostas, pois a pele descoberta pode pegar germes. Assim como andar descalço em qualquer lugar da cabine também pode ser perigoso.

Cobertores

Uma regra universal é apenas aceitar cobertores fornecidos em sacos plásticos vedados. Se a peça não estiver lacrada, é bem provável que tenha sido usada. E, mais uma vez, você não sabe quem usou o cobertor antes.

Embora as mantas oferecidas possam ser confortáveis, é preferível levar o seu próprio cobertor.

SAIBA MAIS: Maquiador de Gigi Hadid revela dicas de beleza durante viagens de avião

Café, chá e água da torneira

Não são apenas os passageiros que levam os germes para o avião. As bebidas a bordo também podem ser insalubres. Isso ocorre porque os comissários de bordo podem usar água da torneira para preparar o café e o chá, caso não haja água mineral suficiente para isso.

Embora a água da torneira do avião seja própria para consumo humano e provavelmente não cause uma doença parasitária misteriosa, é provável que ela apresente mais bactérias e germes do que você deseja ingerir. Isso ocorre principalmente porque ela passa por vários canais e fica armazenada em tanques que não são limpos constantemente.

Limpezas rápidas entre os voos

Nos voos intermediários, a equipe da companhia aérea coleta rapidamente quaisquer detritos encontrados nos corredores, nos bolsos dos assentos e nos compartimentos suspensos. Ela também limpa qualquer líquido ou mancha nas áreas comuns.

Limpeza profunda da cabine interna

As companhias aéreas não divulgam exatamente a frequência com que limpam profundamente a cabine interna. Mas podemos apostar em uma vez a cada intervalo de 30 a 90 dias. Essas limpezas geralmente acontecem à noite ou durante uma manutenção programada.

No caso das limpezas noturnas, a equipe higieniza as bandejas, assentos, saídas de ar e outras superfícies duras de dentro da cabine. Embora você não saiba quando a companhia aérea fará isso, sua melhor chance de voar em um avião limpo é fazendo viagens matinais.

VEJA TAMBÉM: De navio, avião ou trem: 5 roteiros de volta ao mundo

Desinsetização de aeronaves

Dependendo da sua rota de viagem, alguns países também exigem que as companhias aéreas usem a desinsetização para limitar a propagação de doenças transmitidas por insetos.

Este pode ser o caso quando as seguintes doenças estão presentes: zika, malária e febre amarela.

O método pode não eliminar patologias virais ou bacterianas, como o resfriado comum ou a gripe, mas pode prevenir a disseminação de doenças mais graves.

Conclusão

Você deve tratar o avião como qualquer outro lugar público. Praticar bons hábitos de higiene pode limitar sua exposição a germes. A privacidade adicional e o serviço pessoal oferecidos na primeira classe ou na classe executiva também podem ser funcionais.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).