Azul e Latam começam codeshare com rotas compartilhadas no Brasil

Rodrigo Garrido/Reuters
Rodrigo Garrido/Reuters

29 rotas terão operação pelas aeronaves da Latam até o fim do mês

A Azul anunciou hoje (12) o começo do compartilhamento de voos com a Latam Airlines no Brasil, que prevê codeshare para 64 rotas no país, além de acúmulo de pontos nos programas de fidelidade das duas companhias.

O acordo foi anunciado em junho e ilustra como o setor aéreo está tentando otimizar a estrutura para enfrentar o impacto provocado no setor pela pandemia do Covid-19.

LEIA MAIS: Azul fecha acordo com arrendadores de aeronaves

De 35 rotas que estão à venda a partir de hoje, 23 serão cumpridas pela Azul enquanto 12 terão operação pelas aeronaves da Latam. Até o fim de agosto, as companhias também iniciarão as vendas de outras 29 rotas do acordo, sendo 12 operações da Azul e 17 da Latam.

Neste primeiro momento, o codeshare terá pousos e decolagens nos aeroportos de Brasília (BSB), Belo Horizonte (CNF), Recife (REC), e Campinas (VCP), chegando, posteriormente, aos aeroportos de Porto Alegre (POA), Curitiba (CWB) e São Paulo – Guarulhos (GRU).

“O início desse acordo vai ajudar nosso setor a oferecer mais opções de voos, horários e destinos a nossos clientes, sendo uma solução importante para recuperarmos com mais agilidade a demanda interna afetada pela pandemia”, disse Abhi Shah, vice-presidente de receitas da Azul.

Por volta de 12:03, as ações da Azul cediam 0,77%, a R$ 23,14, enquanto o Ibovespa mostrava acréscimo de 0,14%. Mais cedo, os papéis da companhia aérea chegaram a subir a R$ 24,70, tendo ainda de pano de fundo acordo da Azul com arrendadores de aeronaves. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).