Relatório da Reforma Tributária propõe Imposto Seletivo para jogos de azar e carros elétricos

Deputados incluem medidas visando saúde e meio ambiente, protegendo economia com isenção de taxas para veículos essenciais

 

Acessibilidade

O grupo de trabalho que discute a regulamentação da reforma tributária incluiu no relatório do projeto a cobrança de Imposto Seletivo sobre jogos de azar e carros elétricos, liberando caminhões dessas cobranças, informaram os parlamentares que compõem o colegiado.

O eixo da reforma que cria o Imposto Seletivo visa desestimular o consumo de produtos e serviços nocivos à saúde e ao meio ambiente, com os deputados argumentando que a definição se encaixa para os jogos –incluindo apostas esportivas e loterias– e também para os carros elétricos, que seriam poluentes no momento do descarte e substituição de componentes.

No caso dos caminhões, os deputados afirmaram que a cobrança poderia prejudicar a atividade econômica do país.

“O Brasil, na hora de produzir e distribuir, precisa dos caminhões. O entendimento do grupo é que eles não deveriam ser taxadas pelo Imposto Seletivo”, disse o deputado Moses Rodrigues (UNIÃO/CE), membro do grupo de trabalho.


Conteúdo publicitário