Veja nove dicas de profissionais de diversas áreas para melhorar a criatividade no home office

gettyimages-Westend61
Para muitos, é difícil inovar em meio ao desânimo do momento

Por conta do coronavírus, o mundo inteiro se deparou com uma realidade relativamente nova no mundo profissional: o home office. Embora muitas empresas já estivessem mergulhando nessa tendência aos poucos –explorando horários flexíveis e remotos alguns dias da semana–, o isolamento social fez com que grande parte das companhias tivessem que pensar na possibilidade efetiva de liberar seus funcionários para fazer o serviço em casa.

Assim, muitos profissionais ganharam o desafio de aprender a trabalhar sem estar em um escritório. Se arrumar para sair, pegar transporte e sentar na mesa com os colegas de ficou para trás. Agora a realidade é chamada de vídeo, reuniões online e trajeto entre a sala e a cozinha. Parece um cenário muito bom e confortável, mas para alguns é o próprio pesadelo.

LEIA TAMBÉM: Home office não vai terminar após controle da pandemia, dizem especialistas norte-americanos

Isso acontece porque é preciso organização para fazer home office. Delimitar horários para que não se confunda horário de lazer com momento de trabalho é essencial tanto para a produtividade quanto para ter seu tempo de descanso, por exemplo. Sem isso, é capaz que alguém trabalhe muito mais do que devia ou pare de produzir o tanto que conseguia antes da quarentena.

Mas a produtividade não é a única afetada pelos novos formatos profissionais. Com a mente ansiosa por conta dos últimos acontecimentos no mundo e sem a visão da vida exterior no dia a dia, a criatividade pode ser uma grande vítima do trabalho remoto. Para muitos, é difícil inovar em meio ao desânimo do momento.

Porém, de forma curiosa, essa pode ser, na verdade, uma ótima oportunidade para exercitar a criatividade. Pense que, saindo da zona de conforto, sua mente estará exercitando a concentração e a criação de novas ideias. É uma forma excelente de potencializá-la.

E chegar nesse nível de aprendizagem é mais fácil do que parece. Às vezes, uma simples atividade física ou a vaidade de ser arrumar para o dia podem mudar completamente sua forma de ver o mundo e a carreira da janela de casa.

Veja na galeria abaixo nove dicas de profissionais de diversas áreas sobre como melhorar a criatividade no home office e continuar tendo sucesso em meio à crise:

  • Faça atividade física

    Para Gabriel Beleze, CEO da Skelt Cosmetics, empresa de autobronzeadores, a atividade física é uma das potencializadoras da sua rotina. “Eu gosto muito de me exercitar bem cedo, consigo refletir sobre bastante coisa e tenho várias ideias”. O CEO não é o único a pensar assim, para muitos empreendedores, a manhã é o melhor momento para colocar a cabeça em ordem, seja para colocar as tarefas em prática ou preparar a mente e o corpo para o dia que está por vir. Além disso, ele revela um lado inovador do entretenimento como gancho das boas ideias: os podcasts. “Uma outra coisa que faço é ouvir podcasts no Spotify. Você pode encontrar vários temas legais, além de entrevistas incríveis. Sempre me ajuda a ter novos insights”.

  • Pratique o ócio

    Já a estilista de vestidos Eduarda Galvani, diretora criativa e fundadora do Eduarda Galvani Atelier, poderia estar em uma situação muito mais complicada diante o distanciamento social. A diretora diz gostar de conhecer e escutar pessoas diferentes e fazer novas conexões. Mas como fazer isso em isolamento? Bem, além das chamadas de vídeos, o consumo de conteúdo na internet se mostra uma maneira efetiva de conhecer gente do mundo inteiro, com rotinas, costumes e hábitos diferentes. Sua dica para melhorar a criatividade é “consumir conteúdos diferentes e aleatórios, fora do seu universo habitual. Adoro ler sobre economia, tecnologia e gastronomia”.

    Mas não se preocupe em estar sempre consumindo esperando resultados. Para ela, o momento do ócio também é muito especial para a produção de novas ideias. “Fazer coisas que você não está acostumado a fazer e viver novas experiências ajuda muito. Mas acredito também no ‘momento nada’. Ter um ócio criativo é muito bom, principalmente para liberar as nossas emoções”.

  • Crie um ambiente tranquilo para o trabalho em casa

    Priscila Idalgo, fundadora da Soleah, empresa de acessórios femininos, assume ter muita facilidade para trabalhar de home office, “A minha parte criativa sempre funciona melhor quando estou num ambiente tranquilo, na maioria das vezes, de final de semana em casa, mas como agora estamos de Home Office, para mim é um prato cheio”, destaca.

    Mas embora seja essa seja uma característica pessoal de Priscila, não é impossível para outras pessoas. Ela dá algumas dicas sobre o que faz para que o ambiente se torne ainda mais agradável e propício. “Gosto sempre de colocar uma música instrumental mais tranquila, tipo ENYA, acender um incenso ou um umidificador com óleo essencial, deixar minhas “pedrinhas/cristais” energizadas e limpas do meu lado, deixando a criatividade ainda mais aguçada”.

    Esse momento é essencial para a empresária, que vive da criatividade. “Para eu começar a desenvolver uma coleção, sempre tenho um tema como inspiração, e partir disso, crio um moodboard e logo depois sigo para o desenho, aí é apenas papel e lápis na mão”.

  • Medite e faça atividades que acalmem a mente

    Meditação é outra atividade extremamente ligada a saúde corporal e mental. “Uso muito o app Meditopia, ele oferece meditações guiadas para desligar, baixar a ansiedade e estimular a criatividade. É muito incrível!”, revela Samanta Piacini, diretora criativa e fundadora da Lemon Basics, butique de roupas. E realmente, em um momento tão turbulento quanto o que o mundo está vivendo durante a pandemia, expulsar a preocupação para dar espaço à boas ideias é importantíssimo.

    Caso a meditação ou até a ioga não consigam dar conta de te levar para outro mundo, longe do estresse, séries e filmes podem dar conta do recado. “Gosto de assistir dois seriados: ‘Mr. Selfridges’ e ‘A Vida e História de Madam C. J. Wallet’. Ambos podem servir como inspiração para os empresários, agora mais do que nunca. Eles apresentam histórias reais por trás da concepção da marca ou de um produto, mostrando formas de se aproximar do cliente, com branding e storytelling”.

  • Leia e assista conteúdos inspiradores sobre sua área de atuação

    Para Renata Figueiredo, fundadora da marca de roupas TIG, a melhor forma de continuar produtiva é focar de forma consciente nos negócios. Quando a mente flutua, ler notícias sobre o assunto e consumir conteúdos relacionados ao trabalho a atrai novamente para o lugar certo. “Eu procuro me inspirar lendo matérias no ‘BoF’, que traz diversos conteúdos com novidades, negócios e inteligência, todas do universo da Moda, ou vendo livros antigos, com coleções vintages”. Mas a fundadora da TIG ainda reforça a importância do momento de descanso, para não ficar sobrecarregado, “Acredito muito que um momento relaxamento, também funciona para ativar a criatividade: um banho de banheira sempre me ajuda!”.

  • Saia um pouco da frente do computador para esfriar a cabeça

    Qual escritório não tem um cantinho do café? É muito difícil encontrar um, e para Bia Morsch, estilista da marca de sapatos Carrano, o segredo está nesse espaço tão amado por décadas de profissionais. “Ter sempre uma estação de café ou chás longe do espaço de trabalho faz com que a gente tenha que fazer movimentos de tempos em tempos – atividade física é sempre ótimo para a criatividade”, destaca.

    Sair um pouco da frente do computador, andar pela casa e olhar a vista da janela também pode ajudar, mas quando tem um cafézinho no final de tudo é bem melhor. Além disso, a segunda dica da estilista também tem relação com mudar o foco durante o dia, embora continue na zona de trabalho “Intercalo pesquisas aleatórias no Pinterest, por exemplo, sempre com um tema diferente do que está sendo trabalhado. Isso movimenta o cérebro em diferentes direções e acaba criando soluções inesperadas para o projeto em andamento”.

  • Seja positivo

    Positividade. Essa é a palavra chave para a fundadora da Dra.Cherie, empresa de jalecos e vestuário profissional, Cici Navarro. “Para ativar a minha criatividade eu gosto de acordar e ir direto para a minha varanda olhar para as árvores e agradecer por 10 coisas que tenho em minha vida”, destaca. Além disso, a vaidade é imprescindível para sentir que o dia já começou e que a vida precisa seguir. “Logo em seguida, tomo banho e faço uma make levinha para me sentir bem e mais animada para produzir e criar”.

  • Aproveite o mar de informações da internet para se inspirar

    A internet é um mundo de oportunidades a livre disposição. Mesmo não saindo de casa, é possível ter acesso a quase tudo que desejar, e para Paula Aziz, diretora criativa da marca de roupas femininas Agilitá, esse é o maior segredo do home office. “Estudar sobre soluções criativas e formas de se reinventar no online ajuda muito. Gosto de ler livros no Amazon Kindle e ouvir os podcasts sobre marketing: você pode encontrar tanto no “Spotify”, quanto no próprio app “Podcasts”. Para pesquisas de moda gosto dos app’s Lookbook.nu, We <3 it, Pinterest e Color Theory (este fala de cores, espectro cromático e psicologia das cores)”. Informação inspira, mas para quem ainda assim se sente sobrecarregado demais com as notícias sobre a pandemia, a diretora criativa diz que “o exercício tem o poder de melhorar o astral e deixar o dia muito mais produtivo, além de ativar a criatividade.”

  • Explore estímulos visuais e auditivos

    Não poder observar a vida exterior durante o isolamento social é uma das reclamações mais comuns do momento. Pessoas andando nas ruas, trânsito, contato social, tudo ganha portas e janelas como barreiras. Mas, para Fabio Yukio, diretor criativo da grife de moda Yukio, isso não precisa ser um problema tão grande assim. “Observação é uma forte aliada do processo criativo, então crie várias pastas no Pinterest e, sempre que as ideias faltarem, abra o site ou o app e passe algum tempo salvando imagens que te inspiram”.

    Outra opção que ótima são as produções cinematográficas. “Tente perceber em qual estado de humor suas ideias fluem melhor e, a partir daí, escolha qual a categoria de filme que irá assistir. O objetivo aqui é você escolher algo que te deixe no seu humor mais criativo, e que ao entrar nesse estado suas pesquisas e suas ideias se conectem mais facilmente”, explica Fabio.

    Além de toda essa questão visual, a música também influencia muito no processo criativo e pode ser ouvida em qualquer lugar, seja fora ou dentro de casa. Sendo assim, explore e “crie diferentes playlists, com temas variados. Elas te ajudarão a entrar no clima que precisa, aumentando o seu mood criativo.”

Faça atividade física

Para Gabriel Beleze, CEO da Skelt Cosmetics, empresa de autobronzeadores, a atividade física é uma das potencializadoras da sua rotina. “Eu gosto muito de me exercitar bem cedo, consigo refletir sobre bastante coisa e tenho várias ideias”. O CEO não é o único a pensar assim, para muitos empreendedores, a manhã é o melhor momento para colocar a cabeça em ordem, seja para colocar as tarefas em prática ou preparar a mente e o corpo para o dia que está por vir. Além disso, ele revela um lado inovador do entretenimento como gancho das boas ideias: os podcasts. “Uma outra coisa que faço é ouvir podcasts no Spotify. Você pode encontrar vários temas legais, além de entrevistas incríveis. Sempre me ajuda a ter novos insights”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).